RESTAURANTE POPULAR: A FOME DE CIDADANIA E O DIREITO HUMANO A ALIMENTAÇÃO

Autores

  • Nathalia Delfavero Batista
  • Korina Aparecida Teixeira Ferreira da Costa Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE

Palavras-chave:

Combate à fome, Restaurante Popular, Vulnerabilidade Social

Resumo

A fim de buscar por melhores condições na vida da população e promover a dignidade humana, foi realizado um estudo de implantação de uma unidade de Restaurante Popular na cidade de Presidente Prudente, considerando o impacto que a atuação dos mesmos promove na sociedade, no cenário das desigualdades sociais e na falta de equipamento de mesmo caráter na região. O principal objetivo é a garantia de um direito básico e fundamental, buscando atender à necessidade humana de acesso a refeições diárias a um valor acessível, contemplando principalmente a parcela da população mais vulnerável socialmente. A partir de embasamentos teóricos que sustenta e aprimora o entendimento sobre o assunto, através de estudos e análises de antecedentes projetuais, e após levantamentos técnicos, o projeto tem seu início na busca por uma localização que concentre possíveis usuários, resultando em uma pré-existência próxima ao quadrilátero central. Assim, se apresentando como uma política social de combate à fome, o projeto se concretiza em um espaço de representação social, ajustado a realidade humana do público alvo e pensado de maneira que possa estimular as sensações afetivas ao local, seja de pertencimento, de segurança e proteção, que o equipamento possa ser entendido além de um espaço coletivo, mas como um espaço político, garantindo aos usuários a experiência da emancipação social por meio da obtenção do direito à alimentação. Indo contra a privação da liberdade de sobrevivência e a dor da fome, o Restaurante Popular soma socialmente e economicamente para a cidade de Presidente Pudente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAUJO, F. A. L. V; ALMEIDA, M. I; BASTOS, V. C. Aspectos alimentares e nutricionais dos usuários do "restaurante popular Mesa do Povo". Saúde soc., São Paulo, v. 16, n. 1, p. 117-133, Abril de 2007. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-12902007000100011&lng=en&nrm=iso>. Acesso em: 14 de Agosto de 2020. https://doi.org/10.1590/S0104-12902007000100011

ARCOWEB. NPC Grupo Arquitetura: Restaurante Fabril, Marília, SP. 2008. Disponível em: <https://revistaprojeto.com.br/acervo/npc-grupo-arquitetura-restaurante-fabril-15-04-2008/>. Acesso em: 20 de Abril de 2020.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Desenvolvimento Social e Combate a Fome no Brasil: Balanço e Desafios. Brasília, 2010. Disponível em: <https://aplicacoes.mds.gov.br/sagirmps/ferramentas/docs/24.pdfr>. Acesso em: 17 de Fevereiro de 2020.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome. Manual Programa Restaurante Popular, Brasília/DF, 2004. Disponível em: < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/projeto_logico_restaurante_popular.pdf >. Acesso em: 29 de Fevereiro de 2020.

BELIK, W., GROSSI, M.D. O programa fome zero no contexto das políticas sociais no Brasil. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 41, 2003, Juiz de Fora.

BORTOLIN, Sueli; GOMES, Samir Hernandes. Ambientes de informação e o pertencimento. 2017. Disponível em: <http://www.uel.br/eventos/cinf/index.php/secin2017/secin2107/paper/viewFile/439/272>. Acesso em: 16 de Abril de 2020.

CARRIJO, A. P. Avaliação do consumo alimentar nos Restaurantes Populares do Brasil. 2013. 97F. Dissertação (Pós Graduação)- Universidade de Brasília, Brasília/DF, 2013.

DIVISARE. Estudio Atemporal Campobaja. 2016. Disponível em: <https://divisare.com/projects/316549-estudio-atemporal-luis-gallardo-lgm-studio-campobaja>. Acesso em: 20 de Abril de 2020.

ESTUDIO ATEMPORAL. CAMPOBAJA. 2019. Disponível em: <https://estudioatemporal.com/portfolio/campobaja/>. Acesso em 12 de Maio de 2020.

FARIAS, A. S. Estudo de Caso - Arquitetura e urbanismo, 2019. Disponível em: <https://www.docsity.com/pt/>. Acesso em: 23 de Abril de 2020.

GONÇALVES, M. P; CAMPOS, S. T; DESARTI, F. M. Políticas públicas de segurança alimentar no Brasil: Uma análise do Programa de Restaurantes Populares. Revista Gestão & Políticas Públicas. São Paulo: [s.n.], 2020. Disponível em: <http://www.revistas.usp.br/rgpp/article/view/97826>. Acesso em: 12 de Março de 2020.

IBGE. Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente. Disponível em: <https://cidades.ibge.gov.br/brasil/sp/presidente-prudente/panorama> . Acesso em: 04 de Maio de 2020.

INSTITUTO DE PESQUISA E PLANEJAMENTO URBANO DE CURITIBA – IPPUC. Restaurante popular do Capanema é reaberto. 2017. Disponível em: <http://www.ippuc.org.br/mostrarPagina.php?pagina=510>. Acesso em: 06 de Março de 2020.

MOTA, R. S. O combate à fome e à pobreza na política externa brasileira (2003-2010): do discurso à prática e a prática do discurso. 2015. 161F. Dissertação (Pós Graduação)- Universidade de Brasília, Brasília/DF, 2015.

NELSON KON. Restaurante Indústria Marilan, NPC Arquitetura - Marília/SP. 2008. Disponível em: <http://www.nelsonkon.com.br/restaurante-industria-marilan/ >. Acesso em 12 de Maio de 2020.

OLIVEIRA, J. T. C. et al. Restaurantes subsidiados pelo governo como promotores da realização do direito humano à alimentação adequada: proposta de um modelo de avaliação. Rev. Nutr., Campinas, v. 32, e180193, 2019. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415-52732019000100521&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 03 de maio de 2020.

OLIVEIRA, J. T. C. Avaliação dos Restaurantes Populares no Âmbito da Segurança Alimentar e Nutricional. 2018. 1 - 243. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Santa Catarina, 2018.

PADRAO, S. M; AGUIAR, O. B. Restaurante popular: a política social em questão. Physis, Rio de Janeiro , v. 28, n. 3, e280319, 2018 . Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-73312018000300614&lng=pt&nrm=iso. Acesso em 03 abril de 2020. https://doi.org/10.1590/s0103-

PINHEIRO, A. R. O; CARVALHO, M. F. C. C. Transformando o problema da fome em questão alimentar e nutricional: uma crônica desigualdade social. Ciência & Saúde Coletiva [online] v. 15, n. 1, p. 121-130, 2010. Disponível em: https://www.scielosp.org/article/csc/2010.v15n1/121-130/#ModalArticles. Acesso em: 30 de jul. de 2020. https://doi.org/10.1590/S1413-81232010000100018

PREFEITURA DE CURITIBA. Autorizado início das obras do Restaurante Popular do Capanema. 2017. Disponível em: <https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/autorizado-inicio-das-obras-do-restaurante-popular-do-capanema/43330>. Acesso em: 15 de Abril de 2020.

PREFEITURA DE CURITIBA. Restaurante Popular do Capanema conquista trabalhadores dos bairros próximos. 2018. Disponível em: <https://www.curitiba.pr.gov.br/noticias/restaurante-popular-do-capanema-conquista-trabalhadores-dos-bairros-proximos/>. Acesso em: 25 de Abril de 2020.

ROSANELI, C. F. et al . A fragilidade humana diante da pobreza e da fome. Rev. Bioética, Brasília, v. 23, n. 1, p. 89-97, 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1983-80422015000100089&lng=en&nrm=iso>. Acesso em 30 de jul. de 2020. https://doi.org/10.1590/1983-80422015231049

SEN A. Desenvolvimento como liberdade. São Paulo: Companhia das Letras; 2000

SOUZA, Leila Janine Antonini de. A evolução dos ambientes para restaurante. 2011. Disponível em: <https://www.academia.edu/34733308/DESIGN_DE_INTERIORES_A_EVOLU%C3%87%C3%83O_DOS_AMBIENTES_PARA_RESTAURANTE>. Acesso em: 20 de abril de 2020.

VALENTE F. L. S. Fome, desnutrição e cidadania: inclusão social e direitos humanos. Saúde e Sociedade. 2003; V12(1):51-60.

https://doi.org/10.1590/S0104-12902003000100008

VASCONCELOS, F. A. G. Combate à fome no Brasil: uma análise histórica de Vargas a Lula. Revista de Nutr. Campinas, v. 18, n. 4, p. 439-457, 2005. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1415- 52732005000400001. Acesso em: 13 de março de 2020. https://doi.org/10.1590/S1415-52732005000400001

VENTURI, J. L. Estudo das características empreendedora dos proprietários de restaurantes na cidade de Itapema, conforme abordagem de David McClelland. 2003. 113f. Dissertação (Pós Graduação) – Universidade do Vale do Itajaí, 2003

Downloads

Publicado

2021-01-26

Como Citar

Batista, N. D., & Costa, K. A. T. F. da. (2021). RESTAURANTE POPULAR: A FOME DE CIDADANIA E O DIREITO HUMANO A ALIMENTAÇÃO. Colloquium Socialis. ISSN: 2526-7035, 4(3), 70–84. Recuperado de https://revistas.unoeste.br/index.php/cs/article/view/3854

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)