AMAMENTAÇÃO NA PRIMEIRA HORA DE VIDA E A CONTINUIDADE DO ALEITAMENTO EXCLUSIVO ATÉ OS 40 DIAS

Autores

  • Erika Zambrano Tanaka
  • Monica Borges de Freitas Valério
  • Joana Zambrano Chambrone

Palavras-chave:

aleitamento materno, cuidado pré-natal, período pós-parto

Resumo

A promoção do aleitamento materno deve ser vista como uma ação importante para a vida de um recém-nascido e sua família. O objetivo foi verificar a amamentação na primeira hora de vida e a continuidade desse aleitamento exclusivo até os 40 dias; identificar se as puérperas realizaram o pré-natal e se foram orientadas quanto ao aleitamento. Tratou-se de uma pesquisa descritiva. Os dados foram coletados numa maternidade em Bauru-SP, envolveu 20 puérperas, com idade mínima de 18 anos, com aprovação do Comitê de Ética (699.586/2014). Resultados: 20 (100%) realizaram o pré-natal e 6 (30%) receberam informações sobre aleitamento materno no pré-natal; 17 (85%) amamentaram seus filhos na primeira hora de vida. Após 40 dias, das 17 (85%) que amamentaram na primeira hora de vida, 15 (75%) continuam amamentando de modo exclusivo, 2 (10%) amamentam com leite materno e complemento, 1 (5%) interrompeu o aleitamento, 17 (85%) estão satisfeitas em amamentar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2016-07-04

Como Citar

Tanaka, E. Z., Borges de Freitas Valério, M., & Zambrano Chambrone, J. (2016). AMAMENTAÇÃO NA PRIMEIRA HORA DE VIDA E A CONTINUIDADE DO ALEITAMENTO EXCLUSIVO ATÉ OS 40 DIAS. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 8(1), 06–10. Recuperado de https://revistas.unoeste.br/index.php/cv/article/view/1535

Edição

Seção

Artigos Originais