O TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA E AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE PROFESSORES: UMA REVISÃO DE LITERATURA EM PRODUÇÕES ACADÊMICAS BRASILEIRAS

Autores

  • Sharmilla Tassiana de Souza Universidade Estadual de Maringá - UEM https://orcid.org/0000-0002-9832-4745
  • Solange Franci Raimundo Yaegashi Universidade Estadual de Maringá - UEM https://orcid.org/0000-0002-7666-7253
  • Aparecida Meire Calegari-Falco Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Emanuelle Tótoli de Oliveira Cezário Universidade Estadual de Maringá - UEM

DOI:

https://doi.org/10.5747/ch.2023.v20.h543

Palavras-chave:

Revisão de literatura; Teoria das representações sociais; Professores; Transtorno do espectro autista

Resumo

A presente pesquisa teve como objetivo analisar o estado do conhecimento em relação às representações sociais de professores sobre os alunos com o Transtorno do Espectro Autista (TEA), orientando-se a partir de produções stricto sensu no Brasil, entre os anos de 2005 e 2021. Referente ao procedimento metodológico, trata-se de uma pesquisa de cunho bibliográfico do tipo revisão de literatura, na qual se realizou um levantamento sistemático na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD) e no Catálogo de Teses de Dissertações da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), no que concerne às representações sociais de professores sobre estudantes com o Transtorno do Espectro Autista. Foram encontrados, inicialmente, 105 (cento e cinco) estudos. Aplicados os critérios de inclusão e exclusão, foram selecionados 06 (seis) trabalhos, sendo 05 (cinco) dissertações e 01 (uma) tese, para compor o corpus de análise. Como resultados, identificamos que os docentes, em sua maioria, encontram-se presos às representações sociais marcadas por preconceitos e estereótipos. É preciso, portanto, que haja um amplo e contínuo esclarecimento sobre as potencialidades desses alunos para que mudanças atitudinais ocorram. Concluímos ser de suma importância a realização de novas pesquisas e estudos que aproximem a temática das representações sociais e o Transtorno do Espectro Autista no ambiente acadêmico, ao ter em vista a escassa literatura sobre o tema.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Sharmilla Tassiana de Souza, Universidade Estadual de Maringá - UEM

    Mestranda em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Escola, Família e Sociedade (GEPEFS).

  • Solange Franci Raimundo Yaegashi, Universidade Estadual de Maringá - UEM

    Doutora e Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Docente do Departamento de Teoria e Prática da Educação, do Programa de Pós-Graduação em Educação e do Mestrado Profissional em Educação Inclusiva da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisa em Escola, Família e Sociedade (GEPEFS).

  • Aparecida Meire Calegari-Falco, Universidade Estadual de Maringá - UEM

    Doutora e Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Docente do Departamento de Teoria e Prática da Educação e do Mestrado Profissional em Educação Inclusiva da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

  • Emanuelle Tótoli de Oliveira Cezário, Universidade Estadual de Maringá - UEM

    Mestranda em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Membro do Grupo de Estudos e Pesquisa em Escola, Família e Sociedade (GEPEFS).

Referências

ALMEIDA, Sabrina Araújo. Representações Sociais das práticas e do papel do professor na inclusão do aluno com Transtorno do Espectro Autista na Educação Infantil e exclusão. 2016. 161 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, 2016.

ALVES, Márcia Doralina. As representações sociais dos professores acerca da inclusão de alunos com distúrbios globais do desenvolvimento. 2021. 103 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2005. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/7113/Dissertacao%20Marcia%20Doralina.pdf?sequence=1&isAllowed=y. Acesso em: 01 out. 2022.

ALVES-MAZZOTTI, Alda Judith. Representações Sociais: Aspectos Teóricos e Aplicações à Educação. Revista Múltiplas Leituras, São Paulo, v. 1, n. 1, p. 18-43, jan./jun. 2008.

APA. Associação de Psiquiatria Americana. Manual diagnóstico e estatístico de transtornos mentais (DSM-V). 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2014.

CORDEIRO, Suzi Maria Nunes; YAEGASHI, Solange Franci Raimundo; MAIA, Robson Borges; RUIZ, Nathália Fafarão. As pesquisas em representações sociais: aspectos teóricos e metodológicos. In: YAEGASHI, Solange Franci Raimundo; OLIVEIRA JÚNIOR, Isaias Batista de; SANTOS, Annie Rose dos (org.). Psicologia e educação: interfaces com as representações sociais. Curitiba: CRV, 2017. p. 39-60. DOI https://doi.org/10.24824/978854441735.5.

GAIATO, Mayra; TEIXEIRA, Gustavo. O reizinho autista: guia para lidar com comportamentos difíceis. São Paulo: nVersos, 2018.

GIL, Antonio Carlos. Como elaborar projetos de pesquisa. 7. ed. São Paulo: Atlas, 2022.

GUIMARÃES, Maria Aparecida. As representações sociais do autismo entre professores e cuidadores familiares. 2021. 94 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Estadual da Paraíba, Campina Grande, 2021.

JOVCHELOVITCH, Sandra. Os contextos do saber: representações, comunidade e cultura. Tradução: Pedrinho Guareschi. 2. ed. Petrópolis: Vozes, 2011.

MAINARDES, Jefferson. Metapesquisa no campo da política educacional: elementos conceituais metodológicos. Educar em Revista, Curitiba, v. 34, n. 72, p. 303-319, nov./dez. 2018. DOI https://doi.org/10.1590/0104-4060.59762.

NUNES, Débora Regina de Paula. Comunicação alternativa e ampliada para pessoas com autismo. In: SCHMIDT, Carlo (org.). Autismo, educação e transdisciplinaridade. 1. ed. Campinas: Papirus, 2013. p. 145-164.

OLIVEIRA, Lucilia Vernaschi de. Leitura e escrita: representações sociais de professores, estudantes, pedagogas e diretoras da educação básica. 2019. 291 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2019.

OLIVEIRA, Vivian Fátima de. Representações sociais de professores acerca dos seus alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA) no processo de inclusão em escolas públicas municipais de Lages, SC. 2015. 128 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade do Planalto Catarinense, Lages, 2015.

ORTIZ, Adriano José, MAGALHÃES JÚNIOR, Carlos Alberto de Oliveira. Representações Sociais e formação de professores: reflexões. In: MAGALHÃES JÚNIOR, Carlos Alberto de Oliveira (org.). Representações sociais, formação de professores e educação. Rio de Janeiro: Bonecker, 2018. p. 27-45.

PACHECO, Ana Paula de Carvalho Machado. Representações sociais acerca do trabalho do professor de Atendimento Educacional Especializado em Salas de Recursos Multifuncionais em escolas da baixada fluminense. 2016. 149 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estácio de Sá, Rio de Janeiro, 2016. Disponível em: https://portal.estacio.br/media/5857/dissertacao-ana-paula-de-carvalho-machado-pacheco.pdf. Acesso em: 01 out. 2022.

PAPIM, Angelo Antonio Puzipe. Autismo e aprendizagem: os desafios da Educação Especial. Porto Alegre: Editora Fi, 2020.

PEREIRA, Everton Aurelio Santos. Transtorno do Espectro Autista: a produção dos sentidos na organização do trabalho do docente de educação física no contexto de inclusão. 2021. 121 f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2021.

PORTOLESE, Joana; BORDINI, Daniela; LOWENTHAL, Rosane; ZACHI, Elaine Cristina; PAULA, Cristiane Silvestre de. Mapeamento dos serviços que prestam atendimento a pessoas com transtorno do espectro autista no Brasil. Cadernos de Pós-Graduação em Distúrbios do Desenvolvimento, São Paulo, v. 17, n. 2, p. 79-91, dez. 2017. DOI https://doi.org/10.5935/cadernosdisturbios.v17n2p79-91.

ROSA, Fernanda de Carvalho Polonio. A alfabetização de pessoas com transtorno do espectro autista não verbais. 2022. 145 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2022.

SANCHES-CANEVESI, Fernanda Cristina. Representações sociais e educação ambiental: uma análise em cursos de Secretariado Executivo de Universidades Públicas do Paraná. 2021. 264 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2021.

SANTOS, Michele Araújo. Entre o familiar e o estranho: representações sociais de professores sobre o autismo infantil. 2009. 120 f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) – Universidade Federal de Pernambuco, Recife, 2009.

TOMANIK, Eduardo Augusto. Como prefácio: o papel político da Teoria das Representações Sociais. In: MAGALHÃES JÚNIOR, Carlos Alberto de Oliveira (org.). Representações sociais, formação de professores e educação. Rio de Janeiro: Bonecker, 2018. p. 13-24.

Downloads

Publicado

2023-03-27

Como Citar

O TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA E AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE PROFESSORES: UMA REVISÃO DE LITERATURA EM PRODUÇÕES ACADÊMICAS BRASILEIRAS. (2023). Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 20(1), 113-127. https://doi.org/10.5747/ch.2023.v20.h543

Artigos Semelhantes

1-10 de 563

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)