AS TECNOLOGIAS DIGITAIS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: UMA ANÁLISE DOCUMENTAL NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO

A DOCUMENTAL ANALYSIS IN THE NATIONAL COMMON BASED HIGH EDUCATION CURRICULUM

Autores

  • Mirella Horvatte Pacitti UNESP
  • Heitor Perrud Tardin UNESP
  • Luiz Rogério Romero UNESP

Palavras-chave:

Tecnologia da informação e comunicação, Ensino Médio, Educação Midiática, Conteúdos da Educação

Resumo

Busca-se com este artigo, identificar na Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio, como as Tecnologias Digitais da Informação e Comunicação (TDIC) estão sendo mencionadas e discutir se estas menções são suficientes para contemplar a educação midiática crítica para o Ensino Médio. A linguagem digital está presente na sociedade e deve ser explorada como meio de comunicação, de informação, de interatividade e principalmente como forma de conceber novos dispositivos. Sendo assim, é esperado que a Educação Básica, ofereça subsídios para utilizar e refletir sobre essas tecnologias. Como metodologia, foi aplicado a análise documental da BNCC a partir da utilização do software Adobe Acrobat Reader DC, usando o comando de Busca de Palavras “Ctrl + F”. A busca resultou em apenas onze menções na parte destinada ao Ensino Médio, sendo que a maioria das menções estão localizadas na Área de Linguagens e Suas Tecnologias. Baseado nas evidências fornecidas pela literatura, pela importância do documento e pela relevância das TIDC's na sociedade atual, conclui-se que o tema escolhido necessita de expansão qualitativa e quantitativa na BNCC. As tecnologias são partes importantes da realidade contemporânea e tem seu valor comprovado cada vez mais, seja cientificamente ou no próprio uso cotidiano, porém este estudo limita-se ao campo documental, visto que não foram realizadas pesquisas de cunho observacional.

Downloads

Os dados de download ainda não estão disponíveis.

Biografia do Autor

  • Mirella Horvatte Pacitti, UNESP

    Mestranda em Educação na área de Educação Especial, na UNESP de Presidente Prudente. Licenciada em Educação Física pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho -UNESP- Campus de Presidente Prudente com título em Residencia Pedagógica. Graduação de Bacharelado em Educação Física, em andamento. Trabalhou como professora eventual em escolas Estaduais no ano de 2019. Foi pesquisadora PIBIC no grupo CEPELIJ sobre a fantasia no real no contexto da Educação Infantil. Atuou também como bolsista no Programa de Iniciação a Docência (PIBID). Atualmente pesquisa sobre os temas: Educação Especial no Grupo de Estudo em Inclusão Escolar, Tecnologia Assistiva e Atividade Motora Adaptada - GEPITAMA, e também faz parte do Grupo de Pesquisa em Deficiências Físicas e Sensoriais da FFC/Unesp - DFESEN Atuou nos seguintes temas: PIBID, Educação Física, Formação de Professores e Educação Especial.

  • Luiz Rogério Romero, UNESP

    Doutorado em Saúde Coletiva UNESP/Botucatu; Professor no Programa de Pós-graduação, Mestrado Profissional em Educação Física Escolar - PROEF em Rede Nacional; Mestre em Saúde Coletiva pela Faculdade de Medicina de Botucatu/UNESP; Especialista em Atividade Física e Qualidade de vida pela Faculdade de Educação Física/UNICAMP; Licenciatura Plena em Educação Física pela FC/UNESP. Desde 2013 é Professor Assistente Doutor junto ao Departamento de Educação Física da Faculdade de Ciências e Tecnologia - Universidade Estadual Paulista/UNESP - Campus de Presidente Prudente. Professor Coordenador do Programa Residência Pedagógica Educação Física/FCT - UNESP-CAPES; Vice-Coordenador do Curso de Educação Física FCT-UNESP. Linhas de pesquisa: Saúde Coletiva; Formação de professores; Educação Física; Voleibol; Atividades Aquáticas.

Referências

BONILLA, M. H. S.; PRETTO, N. de L. Política educativa e cultura digital: entre práticas escolares e práticas sociais. Perspectiva, Florianópolis, v. 33, n. 2, p.

-521, mai.-ago. 2015. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/2175795X.2015v33n2p499/31292. Acesso em: 29 nov 2020

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Ensino Médio. 2017. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_docman&view=download&alias =85121-bncc-ensino-medio&category_slug=abril-2018-pdf&Itemid=30192. Acesso em: 08 dez. 2020.

BRASIL. Constituição (2014). Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Plano Nacional de Educação - Pne. Brasil, n. 13.005. Disponível em:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2011-2014/2014/Lei/L13005.htm.

Acesso em: 14 dez. 2020.

BRASIL. Constituição (1996). Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasil, n. 9.394. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Leis/L9394.htm. Acesso em: 14 dez. 2020.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. 20. ed. São Paulo: Paz e Terra, 2019. p. 67-113.

EDUCAMÍDIA (Brasil). Educação Midiática. nn. Disponível em: https://educamidia.org.br/educacao-midiatica. Acesso em: 05 ago. 2021.

GONÇALVES, A. M.; DEITOS, R. A. Competências gerais da Base Nacional Comum Curricular (BNCC): fundamentos teóricos e ideológicos. Eccos - Revista Cientifica, São Paulo, n. 52, p. 1-19, e10678, jan./mar. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.5585/eccos.n52.10678.

Lyytinen, A.; Hölttä, S. A resposta das politécnicas finlandesas aos desafios das políticas de inovação e de desenvolvimento regional. Caderno CRH [online]. 2011, v. 24, n. 63. pp. 467-480. Disponível em: <https://doi.org/10.1590/S0103-49792011000300002>. Epub 24 Fev 2012. ISSN 1983-8239. https://doi.org/10.1590/S0103-49792011000300002

MARSIGLIA, A. C. G.; PINA, L. D.; MACHADO, V. O.; LIMA, M. Germinal:

Marxismo e Educação em Debate, Salvador, v. 9, n. 1, abr. 2017. p. 107-121.

NEIRA, M.G. Incoerências e inconsistências da BNCC de Educação Física.

Revista Brasileira de Ciências do Esporte. Volume 40, Issue 3. July– September 2018, Pages 215-223

NOVA ESCOLA (Brasil). Nova Escola: quem somos. 2021. Disponível em: https://novaescola.org.br/quem-somos. Acesso em: 26 jul. 2021.

SÁ-SILVA, J.R.; de ALMIEDA, C.D.; GUINDANI, J.F.; Pesquisa documental: pistas teóricas e metodológicas. Revista Brasileira de História & Ciências Sociais Ano I - Número I - Julho de 2009.

Da Silva, T. T. Documentos de identidade: uma introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte, MG: Autentica, 1999.

SPINELLI, E. M.; SANTOS. J. de A. Alfabetização midiática na era da desinformação, ECCOM, v. 11, n. 21, jan./jun. 2020. p. 147-164. Disponível em: http://unifatea.com.br/seer3/index.php/ECCOM/article/vie:w/1034/1060. Acesso em: 27 dez. 2020.

STEPHANIE KIM ABE (Brasil). Cenpec. Educação midiática: como trabalhar o olhar crítico e a cidadania na sala de aula. 2020. Disponível em: https://www.cenpec.org.br/noticias/educacao-midiatica-como-trabalhar-o-olhar-critico-e-a-cidadania-na-sala-de-aula. Acesso em: 26 jul.2021

POUPART, J. et al. A pesquisa qualitativa Enfoques Epistemológicos e Metodológicos. 4o ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.

PRETTO, N de L.; ASSIS, A. Cultura digital e educação: redes já! In: PRETTO, N; SILVEIRA, S. A. (Org). Além das redes de colaboração: internet, diversidade cultural e tecnologias do poder. Salvador, Edufba, 2008. p. 75-83. Disponível em: https://static.scielo.org/scielobooks/22qtc/pdf/pretto-9788523208899.pdf. Acesso em: 28 dez. 2020.

Downloads

Publicado

2022-03-25

Como Citar

AS TECNOLOGIAS DIGITAIS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO: UMA ANÁLISE DOCUMENTAL NA BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR DO ENSINO MÉDIO: A DOCUMENTAL ANALYSIS IN THE NATIONAL COMMON BASED HIGH EDUCATION CURRICULUM. (2022). Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 19(1), 34-45. https://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/4192

Artigos Semelhantes

1-10 de 525

Você também pode iniciar uma pesquisa avançada por similaridade para este artigo.