RELAÇÃO ENTRE A ORGANIZAÇÃO DO ENSINO E O DESENVOLVIMENTO DA ATENÇÃO VOLUNTÁRIA NA PRODUÇÃO ACADÊMICA

Autores

  • Tacyemy da Silva dos Santos Universidade Estadual de Maringá
  • Marta Sueli de Faria Sforni Universidade Estadual de Maringá

Palavras-chave:

Teoria Histórico-Cultural, Funções Psíquicas Superiores, Prática Pedagógica

Resumo

Na Teoria Histórico-Cultural considera-se que as funções psíquicas superiores, dentre elas, a atenção, são desenvolvidas por meio da apropriação da cultura, e, por essa razão, a educação escolar tem papel fundamental nesse processo. Porém, essa afirmação não é suficiente para que professores saibam como desenvolver a atenção das crianças nas ações que realizam em sala de aula. Diante disso, questionamos: Há, na literatura acadêmica, produções que possam subsidiar o trabalho docente na realização de um ensino promotor do desenvolvimento da atenção? Com o objetivo de conhecer o teor das publicações sobre a atenção voluntária com base em pressupostos da Teoria Histórico-Cultural, realizamos buscas no Catálogo de Dissertações e Teses da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações (BDTD), no  Scientific Electronic Library Online (sciELO) e no portal de periódico da CAPES. Este artigo apresenta a análise dos estudos vinculados à educação escolar com foco específico na atenção voluntária.  Concluímos que ainda é pequeno o número de pesquisas que recorreram a metodologias de pesquisa que possibilitam analisar meios favoráveis ao desenvolvimento da atenção voluntária, em contexto escolar. Diante da grande necessidade de conhecimentos que apontem  encaminhamentos pedagógicos para as queixas de desatenção, faz-se necessário ampliar o número de investigações que produzam conhecimentos sobre a organização do ensino que tenha esse potencial formativo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Tacyemy da Silva dos Santos, Universidade Estadual de Maringá

Pedagoga pela Universidade de Londrina (UEL) , Mestranda em Educação na Universidade Estadual de Maringá (UEM) e Professora da Rede Municipal de Ensino de Apucarana - PR. 

Referências

AMUDE-PATEZ, A. M. Subsídios da Teoria Histórico-Cultural para o desenvolvimento da atenção na educação escolar. 122f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2010.

BONADIO, R. A. A. Problemas de atenção: implicações do diagnóstico de TDAH na prática pedagógica. 253 f. Tese (Doutorado em Educação) – Universidade Estadual de Maringá. Maringá, 2013.

EIDT, N. M.; TULESKI, S. C. Transtorno de déficit de atenção e hiperatividade e a psicologia histórico-cultural. Cadernos de Pesquisa, v. 40, n. 139, p.121-146, jan./abr. 2010.

FERRACIOLI, M. U. Desenvolvimento da atenção voluntária em crianças dos anos iniciais do Ensino Fundamental: determinantes pedagógicos para a educação escolar. 2018. 233f. Tese (Doutorado em Educação Escolar) — Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Araraquara, 2018.

GRACILIANO E. C. Possibilidades de desenvolvimento da atenção voluntária com crianças de 5 anos. 2019. 143f. Tese (Doutorado em Educação Escolar) — Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2019.

LEITE, H. A. O desenvolvimento da atenção voluntária na compreensão da psicologia Histórico-cultural: uma contribuição para o estudo da desatenção e dos comportamentos hiperativos. 2010. 198f. Dissertação (Mestrado em Psicologia) - Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2010.

LEITE, H. A. A atenção na constituição do desenvolvimento humano: contribuições da psicologia histórico-cultural. 2015. 200 f. Tese (Doutorado em Psicologia) - Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

LEITE, H. A.; TULESKI, S. C. Psicologia Histórico-Cultural e desenvolvimento da atenção voluntária: novo entendimento para o TDAH. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, SP. vol.15, n. 1, p. 111-119, jan./jun., 2011.

________. FERRACIOLI, M. U.. A constituição da atenção voluntária no interior do processo de periodização do desenvolvimento humano. Obutchénie: Revista De Didática e Psicologia Pedagógica, Uberlândia (MG), vol 3, n.3, 1-23, set./dez., 2019.

LEONTIEV, A.N. O desenvolvimento do psiquismo. Lisboa: Livros Horizonte, 1978.

LEONTIEV, A. N. Uma contribuição à teoria do desenvolvimento da psique infantil. In: VIGOTSKI, L.S.; LURIA, A.R.; LEONTIEV, A.N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 11a edição - São Paulo: ícone, 2010. p. 59-83.

LIZZI, M. S. S. S.; SFORNI, M. S. F. Relação entre pressupostos teóricos, currículo e organização do ensino. Preprints SciELO, 2021. https://doi.org/10.1590/SciELOPreprints.2401

LUCENA, J. E. E. O desenvolvimento da atenção voluntária na educação infantil: contribuições da psicologia histórico cultural para processos educativos e práticas pedagógicas. 2016. 133 f. Dissertação (mestrado em Psicologia) --Universidade Estadual de Maringá, 2016, Maringá, PR.

NASCIMENTO, E. F. A. Jogos Didáticos no ensino de Química como mediadores na mobilização da atenção de alunos com diagnósticos de TDAH no Ensino Médio. 2018. 195f. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Ciências)- Campus Anápolis CET, Universidade Estadual de Goiás, Anápolis, 2018.

NEVES, A. J.; LEITE, L. P. O desenvolvimento da atenção voluntária no TDAH: ações educativas na perspectiva histórico-cultural. Psicologia Escolar e Educacional, SP. vol. 17, n.1, Jan./Jun.,181-184, 2013.

PEREIRA, J. J. B. J. Organização do trabalho docente no processo de alfabetização: práticas pedagógicas voltadas ao desenvolvimento intelectual da criança. 2016. 160f. Dissertação (Mestrado em Educação)-Universidade Estadual do Paraná, Campus de Paranavaí, Paranavaí, 2016.

SASAKI, A. H. Relações entre proposta curricular, Teoria Histórico-Cultural e ensino: um olhar para os livros didáticos do ensino fundamental I. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Pedagogia) – Universidade Estadual de Maringá, Maringá, 2017.

SFORNI, M. S. F. Interação entre Didática e Teoria Histórico-Cultural. In: Educação & Realidade. Porto Alegre: Epub/UFRGS, vol. 40, nº. 2. Abr./Jun. 2015, p. 375-397.

SFORNI, M. S. F. Dispersão da atenção: um problema apenas da criança? Reflexões sobre a organização do ensino. In: TULESKI, S.; FRANCO, A. de F. (Org.). O lado sombrio da medicalização da infância: possibilidades de enfrentamento. 1ed.Rio de Janeiro: Nau Editora, 2019, v. 1, p. 235-262.

SOUZA, L. V. Vivências com o ato de ler na/para além da esfera escolar. 2017. 305 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) - Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2017.

TULESKI, S.; FRANCO, A. de F. (Org.). O lado sombrio da medicalização da infância: possibilidades de enfrentamento. 1ed.Rio de Janeiro: Nau Editora, 2019.

VIGOTSKI, L. S. Obras escogidas III: História del desarrollo de las funciones psíquicas superiores. Madri: Visor, 2000.

VIGOTSKI, L. S. A psicologia e a teoria da localização das funções psíquicas. In: Teoria e método em psicologia. São Paulo: Martins Fontes, 2004, p. 191-200.

VIGOTSKI, L. S. Aprendizagem e desenvolvimento intelectual na idade escolar In: VIGOTSKI, L.S.; LURIA, A.R.; LEONTIEV, A.N. Linguagem, desenvolvimento e aprendizagem. 11a edição - São Paulo: Ícone, 2010. p. 103-118.

ZAMONER, A. Educação escolar e o desenvolvimento de funções mentais superiores na criança: atenção voluntária. 2015.143f. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal da Fronteira Sul, Chapecó, 2015.

Downloads

Publicado

2021-11-10

Como Citar

Santos, T. da S. dos ., & Sforni, M. S. de F. (2021). RELAÇÃO ENTRE A ORGANIZAÇÃO DO ENSINO E O DESENVOLVIMENTO DA ATENÇÃO VOLUNTÁRIA NA PRODUÇÃO ACADÊMICA. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 18(1), 147–158. Recuperado de https://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/4158