CURRÍCULO ESCOLAR E PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA: FORMAÇÃO EMANCIPADORA E RESISTÊNCIA AO CAPITAL

Autores

  • julia malanchen Unioeste

Palavras-chave:

currículo escolar, pedagogia histórico-crítica, teorias curriculares, multiculturalismo

Resumo

A intenção deste trabalho é o de contribuir com elementos para ampliar a compreensão sobre a etimologia da palavra Currículo e as diversas formas de interpretação, deste tema, no seu campo de estudos e pesquisas. Por outro lado, buscamos explorar alguns princípios que demarcam a definição de um currículo escolar a partir da Teoria Histórico-Crítica, diferenciando de outras teorias curriculares existentes, principalmente do multiculturalismo, que muitas vezes é interpretado equivocadamente como uma teoria marxista. Para finalizar, apontamos a necessidade de nos organizarmos enquanto classe trabalhadora numa resistência coletiva ao atual governo antinacional, que ataca a educação e a saúde pública, e ao fazê-lo, nega a ciência e a vida, aprofundando a grave crise sanitária em território nacional.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BRASIL, MEC. Base Nacional Comum Curricular. Versão Final. Brasília: DF, 2017 (Educação Infantil e Ensino Fundamental).

BRASIL, MEC. Base Nacional Comum Curricular. Versão Final. Brasília: DF, 2018. (Ensino Médio).

BRASIL, MEC. Define as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Inicial de Professores para a Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Inicial de Professores da Educação Básica (BNC-Formação). Resolução nº 2, de 20 de dezembro de 2019. Brasília: DF, 2019.

BRASIL, MEC. Dispõe sobre as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Formação Continuada de Professores da Educação Básica e institui a Base Nacional Comum para a Formação Continuada de Professores da Educação Básica (BNC-Formação Continuada). RESOLUÇÃO CNE/CP Nº 1, DE 27 DE OUTUBRO DE 2020

Curricular. Brasília: DF, 2020.

DUARTE, N. A anatomia do homem é a chave da anatomia do macaco: A dialética em Vigotski e em Marx e a questão do saber objetivo na educação escolar. Educação e Sociedade, Campinas, n. 71, p.79-115, julho 2000.

DUARTE, N. Vigotski e o aprender a aprender. Crítica às apropriações neoliberais e pós-modernas da teoria vigotskiana. Campinas, SP: Autores Associados, 2004 (a).

DUARTE, N. A contradição entre universalidade da cultura humana e o esvaziamento das relações sociais: por uma educação que supere a falsa escolha entre etnocentrismo ou relativismo cultural. Educação e Pesquisa, São Paulo, v.32, n.3, p. 607-618, set./dez. 2006.

DUARTE, N. O debate contemporâneo das teorias pedagógicas. In: MARTINS, L. M.; DUARTE, N. (Org.). Formação de professores: limites contemporâneos e alternativas necessárias. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2010(a).

DUARTE, N., & SAVIANI, D. (2019). Entrevista com o professor Dermeval Saviani e a Pedagogia Histórico-Crítica na atualidade;. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 16(2), 4–12. https://doi.org/10.5747/ch.v16i2.3121. Acesso em 25 de abril de 2021.

FONTE DELLA, S. S. Escola, unidade e diversidade: reflexões a partir de Karl Marx. GT 17 de Filosofia da educação. 35ª Reunião Anual da ANPEd – 21 a 24 de outubro de 2012. Disponível em: http://35reuniao.anped.org.br/trabalhos/125-gt17. Acesso em 12 de agosto de 2013.

GOODSON, I F. Currículo: Teoria e História. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

LOPES, A. C. & MACEDO, E. l. O pensamento curricular no Brasil. In.: LOPES, A. C. & MACEDO, E. (Orgs). Currículo: debates contemporâneos. 3ª ed. SP: Cortez, 2010.

LOPES, A. C. & MACEDO, E. Teorias do Currículo. SP: Cortez, 2011. Apoio: Faperj.

MALANCHEN, J. Cultura, conhecimento e currículo. Contribuições da pedagogia Histórico-Crítica. Campinas, SP: Autores Associados, 2016.

MALANCHEN, J. Oportunismo do capital e a precarização da educação pública via EAD: análise a partir da Pedagogia Histórico-Crítica. Revista educação e cotidiano Ressignificado online. Edição v. 1 n. 04 (2020). Disponível em https://rpcr.com.br/index.php/revista_rpcr/article/view/1. Acesso em 12/04/21

MALANCHEN, J.; SANTOS, S. A. Políticas e Reformas curriculares no Brasil: perspectiva de currículo a partir da pedagogia histórico-crítica versus a Base Nacional Curricular Comum e a Pedagogia das Competências. Campinas São Paulo. Revista HISTEDBR On-line. v.20, 2020. Disponível em: https://periodicos.sbu.unicamp.br/ojs/index.php/histedbr/article/view/8656967/22647 Acesso em 12/04/2021.

MARTINS, L. M; PASQUALINI, J. C. O currículo escolar sob enfoque histórico-crítico: aspectos ontológico, epistemológico, ético-político e pedagógico. Nuances: estudos sobre Educação, Presidente Prudente-SP, v. 31, n.esp.1, esp.022020, p.23-37, dez. 2020, ISSN: 2236-0441. DOI: 10.32930/nuances.v31iesp.1.8280. Acesso em 30 de abril de 2021.

SAVIANI, N. Saber escolar, Currículo e Didática: Problemas da unidade conteúdo/método no processo pedagógico. 3ª ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2000.

OLIVEIRA, M. A. de. As bases filosóficas e epistemológicas de alguns projetos de educação do campo: Do pretendido marxismo à aproximação ao ecletismo pós-moderno. Tese de doutorado defendida no Pós -Graduação em Educação, Universidade Federal do Paraná, UFPR, 2008.

SAVIANI, D. Pedagogia Histórico-Crítica: Primeiras Aproximações. 8ª ed. Campinas/Autores Associados, 2003(a).

SAVIANI, D. Escola e Democracia. 36ª ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2003(b).

SILVA, T. T. Documentos de identidade: Uma introdução às teorias do currículo. 3ª ed. - Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

WOOD, E. M. In.: O que é a agenda “pós-moderna”? In.: WOOD, E. M. & FOSTER, J. B. (orgs). Em defesa da História: marxismo e pós-modernismo. Rio de Janeiro, Ed. Jorge Zahar, 1999.

Downloads

Publicado

2021-09-09

Como Citar

malanchen, julia. (2021). CURRÍCULO ESCOLAR E PEDAGOGIA HISTÓRICO-CRÍTICA: FORMAÇÃO EMANCIPADORA E RESISTÊNCIA AO CAPITAL. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 18(1), 123–132. Recuperado de https://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/4115