MAPPING OF SOIL CHEMICAL ATTRIBUTES IN PASTURE AREAS IN THE CERRADO OF PIAUÍ, BRAZIL

Autores

  • Sammy Sidney Rocha Matias Universidade Estadual do Piauí
  • Maysa Danielly de Souza Ferreira Universidade Estadual do Piauí
  • Marco Aurélio Barbosa Alves Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro
  • Alex Pinto de Matos Universidade Estadual de Ponta Grossa
  • Gilberto Saraiva Tavares Filho Universidade Federal do Vale do São Francisco

Palavras-chave:

Geoestatística, Variabilidade, Manejo do solo, Resistência do solo à penetração

Resumo

A baixa fertilidade natural e a compactação dos solos agrícolas do cerrado são as principais limitações para produção agropecuária. Mudanças nos sistemas de manejo são necessárias para otimização do uso de recursos naturais. O objetivo do trabalho foi mapear e avaliar a presença da resistência a penetração e sua relação com os atributos químicos do solo em áreas de pastagens no cerrado piauiense. O experimento foi realizado no município de Corrente-PI. A área foi dividida em duas subáreas de 0,5 ha cada: a primeira é de vegetação remanescente, e a segunda de pastagem. Foram retiradas 50 amostras de solos nas camadas: 0.00-0.20 e 0.20-0.40 m, com malha amostral de 10 x 10 m. Foram analisados, pH em água, matéria orgânica, cálcio, magnésio e resistência do solo a penetração. A introdução de animais na área de pastagem, aumentou a compactação do solo em 2%. Os atributos químicos, pH, matéria orgânica, cálcio e magnésio, variam de conforme a compactação do solo em 2%. A área de mata nativa apresenta resistência do solo à penetração em níveis aceitáveis ​​<2 e disponibilidade de nutrientes em níveis adequados. Os mapas de variabilidade espacial mostraram a heterogeneidade das áreas, permitindo decisões baseadas em zonas específicas de manejo, aplicação de nutrientes e descompactação localizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALAOUI, A.; DISERENS, E. Mapping soil compaction–A review. Current opinion in environmental science & health, v.5, n.1, p.60-66, 2018. https://doi.org/10.1016/j.coesh.2018.05.003.

ALVARES, C. A.; STAPE, J. L.; SENTELHAS, P. C.; GONÇALVES, J. L. M.; SPAROVEK, G. Köppen’s climate classification map for Brazil. Meteorologische Zeitschrift, v.22, p.711–728, 2013. https://doi.org/10.1127/0941-2948/2013/0507.

ARTUR, A. G.; OLIVEIRA, D. P.; COSTA, M. C.; ROMERO, R. E.; SILVA, M. V.; FERREIRA, T. O. Variabilidade espacial dos atributos químicos do solo, associada ao microrrelevo. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola Ambiental, v.18, n.2, p.141-149, 2014. https://doi.org/10.1590/S1415-43662014000200003.

BERNARDI, A. C.; BETTIOL, G. M.; GREGO, C. R.; ANDRADE, R. G.; RABELLO, L. M.; INAMASU, R. Y. Ferramentas de agricultura de precisão como auxílio ao manejo da fertilidade do solo. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v.32, n.1/2, p.211-227, 2017. https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/139327/1/Cad-Ci-Tecnol-v32-p211-217-2015.pdf.

BRANCO, S. B.; SALVIANO, A. A.; MATIAS, S. S. R.; JÚNIOR, J. M.; SANTOS, H. L. Influência do relevo e erodibilidade nos atributos químicos em área degradada de Gilbués, PI. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v.8, n.2, p.324-330, 2013. https://doi.org/10.5039/agraria.v8i2a2418.

CAMBARDELLA, C. A.; MOORMAN, T. B.; NOVAK, J. M.; PARKIN, T. B.; KARLEN, D. L.; TURCO, R. F.; KONOPKA, A. E. Field‐scale variability of soil properties in central Iowa soils. Soil science society of America journal, v.58, n.5, p.1501-1511, 1994. https://doi.org/10.2136/sssaj1994.03615995005800050033x.

CARLESSO, L.; BEADLE, A.; COOK, S. M.; EVANS, J.; HARTWELL, G.; RITZ, K.; SPARKES, D.; WU, L.; MURRAY, P. J. Soil compaction effects on litter decomposition in an arable field: Implications for management of crop residues and headlands. Applied Soil Ecology, v.134, n.1, p.31-37, 2019. https://doi.org/10.1016/j.apsoil.2018.10.004.

CHAI, J.; YU, X.; XU, C.; XIAO, H.; ZHANG, J.; YANG, H.; PAN, T. Effects of yak and Tibetan sheep trampling on soil properties in the northeastern Qinghai-Tibetan Plateau. Applied Soil Ecology, v.144, n.1, p.147-154. 2019. https://doi.org/10.1016/j.apsoil.2019.07.017.

CUI, J.; HOLDEN, N. M. The relationship between soil microbial activity and microbial biomass, soil structure and grassland management. Soil and Tillage Research, v.146, n.1, p.32-38, 2015. https://doi.org/10.1016/j.still.2014.07.005.

DUAN, L.; LI, Z.; XIE, H.; LI, Z.; ZHANG, L.; ZHOU, Q. Large-scale spatial variability of eight soil chemical properties within paddy fields. Catena, v.188, n.1, p.104-350, 2020. https://doi.org/10.1016/j.catena.2019.104350.

FARIAS, L. D. N.; SILVA, E. M. B.; SOUZA, W. P.; VILARINHO, M. K.; DA SILVA, T. J.; GUIMARÃES, S. L. Características morfológicas e produtivas de feijão guandu anão cultivado em solo compactado. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v.17, n.5, p.497–503, 2013. https://doi.org/10.1590/S1415-43662013000500005.

GAO, W.; WATTS, C. W.; REN, T.; WHALLEY, W. R. The effects of compaction and soil drying on penetrometer resistance. Soil and Tillage Research, v.125, p.14-22, 2012. https://doi.org/10.1016/j.still.2012.07.006.

HARGREAVES, P. R.; BAKER, K. L.; GRACESON, A.; BONNETT, S.; BALL, B. C.; CLOY, J. M. Soil compaction effects on grassland silage yields and soil structure under different levels of compaction over three years. European Journal of Agronomy, v.109, n.1, p.125-916, 2019. https://doi.org/10.1016/j.eja.2019.125916.

MATIAS, S. S. R.; MATOS, A. P.; LANDIM, J. S. P.; FEITOSA, S. F.; ALVES, M. A. B.; SILVA, R. L. Recomendação de calagem com base na variabilidade espacial de atributos químicos do solo no Cerrado brasileiro. Revista de Ciências Agrárias, v.42, n.4, p.896-907, 2019. https://doi.org/10.19084/rca.17735.

MOREIRA, E. V.; TAVARES FILHO, G. S.; OLIVEIRA, F. F.; JÚNIOR, F. A. P.; ARAÚJO, C. A. S.; MATIAS, S. S. R. Espacialidade dos atributos químicos de águas subterrâneas do município de Granito, PE. Research, Society and Development, v.9, n.12, p.e10091210779-e10091210779, 2020. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i12.10779.

NÁJERA, M. A.; SILVA, F. O. T.; ESCORCIA, G. B.; ROMERO, P. R. Statistical and geostatistical spatial and temporal variability of physico-chemical parameters, nutrients, and contaminants in the Tenango Dam, Puebla, Mexico. Journal of Geochemical Exploration, v.209, n.1, p.106-435, 2020. https://doi.org/10.1016/j.gexplo.2019.106435.

OLIVEIRA JUNIOR, J. C. D.; SOUZA, L. C. D. P.; MELO, V. D. F.; ROCHA, H. O. D. Variabilidade espacial de atributos mineralógicos de solos da formação guabirotuba, Revista Brasileira de Ciência do Solo, v.35, n.5, p.1481-1490, 2011. https://doi.org/10.1590/S0100-06832011000500002.

OLIVEIRA, B. A.; CAMPOS, L. P.; MATIAS, S. S. R.; SILVA, T. S.; GUALBERTO, A. V. S. Spatiality of soil chemical attributes in a banana cultivation area in west Bahia. Revista Caatinga, v.34, n.1, p.177–188, 2021. https://doi.org/10.1590/1983-21252021v34n118rc.

ROSALEN, D. L.; RODRIGUES, M. S.; CHIODEROLI, C. A.; BRANDÃO, F. J.; SIQUEIRA, D. S. GPS receivers for georeferencing of spatial variability of soil attributes. Engenharia Agrícola, v.31, n.6, p.1162-1169, 2011. https://doi.org/10.1590/S0100-69162011000600013.

SANTOS, H.G.; JACOMINE, P. K. T.; ANJOS, L. H. C.; OLIVEIRA, V. A.; OLIVEIRA, J. B.; COELHO, M. R.; LUMBRERAS, J. F.; CUNHA, T. J. F. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2018. 356 p.

SIQUEIRA, G. M.; DAFONTE, J. D.; VÁZQUEZ, E. V.; ARMESTO, M. V. Distribuição espacial da rugosidade do solo em microparcelas experimentais sob diferentes intensidades de chuva simulada. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v.7, n.4, p.671-679, 2012. http: //www.redalyc.org/articulo.oa?id=119024993021. https://doi.org/10.5039/agraria.v7i4a1783

STEFANOSKI, D. C.; SANTOS, G. G.; MARCHÃO, R. L.; PETTER, F. A.; PACHECO, L. P. Uso e manejo do solo e seus impactos sobre a qualidade física. Revista brasileira de engenharia agrícola e ambiental, v.17, n.12, p.1301-1309, 2013. https://doi.org/10.1590/S1415-43662013001200008.

STOLF, R.; MURAKAMI, J. H.; BRUGNARO, C.; SILVA, L. G.; SILVA, L. C. F. D.; MARGARIDO, L. A. C. Penetrômetro de impacto stolf-programa computacional de dados em EXCEL-VBA. Revista brasileira de ciência do Solo, v.38, p.774-782, 2014. https://doi.org/10.1590/S0100-06832014000300009.

TEIXEIRA, P. C.; DONAGEMMA, G. K.; FONTANA, A.; TEIXEIRA, W. G. Manual de métodos de análise de solo. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2017. 573 p.

VANNI, S. M. Modelos de regressão: estatística aplicada. São Paulo: Legmar Informática, 1998. 177 p.

VOGEL, G. F.; MARTINKOSKI, L.; GRILLO, J. F.; MICHALOVICZ, L.; FEY, R. Avaliação dos penetrômetros de impacto e eletrônico na determinação da resistência mecânica a penetração do solo. Scientia Agraria, v.18, n.3, p.30-36. 2017. https://doi.org/10.1590/S0034-737X2013000400018.

WARRICK, A.W.; NIELSEN, D. R. Spatial variability of soil physical properties in the field. In: HILLEL, D. Applications of soil physics. New York: Academic Press, 1980. v.1, p.319-344. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-348580-9.50018-3

Downloads

Publicado

2023-01-18

Como Citar

Matias, S. S. R., Ferreira, M. D. de S. ., Alves, M. A. B., Matos, A. P. de ., & Tavares Filho, G. S. (2023). MAPPING OF SOIL CHEMICAL ATTRIBUTES IN PASTURE AREAS IN THE CERRADO OF PIAUÍ, BRAZIL . Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 18(4), 33–42. Recuperado de https://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/4312