EXTRUDED SOYBEAN IN PIG FEEDING IN THE NURSERY PHASE: PERFORMANCE

Autores

  • Fernanda Fonseca Vilela IFMG - Bambuí
  • Jean Kaique Valentim UFGD https://orcid.org/0000-0001-8547-4149
  • Guilherme Resende de Almeida UFMT
  • Silvana Lúcia dos Santos Medeiros IFMG - Bambuí
  • Sandra Regina Faria IFMG - Bambuí
  • Janaína Palermo Mendes UFGD https://orcid.org/0000-0002-7860-0933
  • Hellén Felicidade Durães UFGD
  • Ariadne Freitas Silva Unimontes

Palavras-chave:

alimentação alternativa, desempenho, suinocultura, proteína.

Resumo

Atualmente nos atuais sistemas de produção da suinocultura, há o objetivo diminuir a idade de desmame com intuito de aumentar a produtividade da matriz, ou seja, aumentar o número de leitões produzidos. O desmame origina diversos problemas devido ao estresse da separação, afetando no ganho de peso e originando distúrbios gastroentéricos além de problemas comportamentais na creche. Desta forma, deve-se buscar uma ração à base de ingredientes palatáveis e de alta digestibilidade  com boa disponibilidade de nutrientes,  não pós desmame dos suínos. Assim, este trabalho teve como objetivo avaliar a substituição do farelo de soja pela soja integral extrusada na alimentação de suínos na fase de creche. Foram utilizados 36 leitões (Landrace x Large White), com 45 dias pesando em média 11,36 kg, distribuídos em um delineamento em blocos casualizados, com três tratamentos e seis repetições com dois animais em cada baia. No tratamento controle (T1) foi fornecido aos animais ração basal com 0% de substituição de soja extrusada (SE), o tratamento dois (T2) obteve o nível de substituição de 10% de inclusão de SE e o tratamento três (T3) 20% de substituição de SE. A ração e água foram fornecidas à vontade para os leitões durante os 21 dias de experimento. As variáveis analisadas foram: peso médio, consumo de ração, ganho de peso e conversão alimentar. Foram verificados os níveis de atividade ureática, extrato etéreo, proteína bruta, solubilidade protéica e umidade volátil da soja extrusada. Foi realizado teste de médias utilizando o teste de Tukey a nível de 5% de significância. Não foi encontrada diferença (P>0,05) entre os níveis de inclusão de soja extrusada nas dietas de leitões na fase de creche, para as variáveis estudadas. O processamento da soja integral extrusada não afetou sua digestibilidade. A soja extrusada, incluída na alimentação de leitões durante a fase de creche pode ser uma eventual substituta ao farelo de soja, sem comprometer o desempenho dos animais.

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAÚJO, WAGNER AZIS GARCIA. Alimentos energéticos alternativos para suínos. Revista Eletrônica Nutritime, v. 4, n. 1, p. 384-394, 2007.

http://www.nutritime.com.br/arquivos_internos/artigos/041V4N1P384_394_JAN2007.

AYOADE, D. I. et al. Effect of a carbohydrase mixture on ileal amino acid digestibility in extruded full-fat soybeans fed to finishing pigs. Journal of animal science, v. 90, n. 11, p. 3842-3847, 2012.https://academic.oup.com/jas/article-abstract/90/11/3842/4717056

BERTOL, T. M; MORES, N; FRANKE, M. R. Substituição parcial do farelo de soja por soja integral extrusada na dieta de leitões desmamados. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 30, n. 3, p. 744-752, 2001. http://www.scielo.br/pdf/%0D/rbz/v30n3/5243.pdf

BELLAVER, C.; COTREFAL, G.; GRECCO, M. Soja integral: processamento e uso. Alimentação Animal, v. 7, n. 1, p. 28-30, 2002.

BRUMANO G.; GATTÁS G. Soja integral extrusada na alimentação de aves e suínos. Revista Eletrônica Nutritime, v. 1, n. 3, p. 134-146, 2004.

JUNQUEIRA, O. M. et al. Avaliação de níveis e fontes de proteína na alimentação de leitões na fase inicial de crescimento. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 37, n. 9, p. 1622-1627, 2008. https://repositorio.unesp.br/handle/11449/4558

KUMMER, R. et al. Fatores que influenciam o desempenho dos leitões na fase de creche. Acta Scientiae Veterinariae, v. 37, n. 1, p. 195-209, 2009. http://www.ufrgs.br/actavet/37-suple-1/suinos-22.pdf

LIMA, S. F. et al. Palhada de braquiária ruziziensis na supressão de plantas daninhas na cultura da soja. Agrarian, v. 7, n. 26, p. 541-551, 2014.

http://ojs.ufgd.edu.br/index.php/agrarian/article/view/3110

MENDES, W. S. et al. Composição química e valor nutritivo da soja crua e submetida a diferentes processamentos térmicos para suínos em crescimento. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, v. 56, n. 2, p. 207-213, 2004. http://www.sidalc.net/cgi

MENDONÇA, H. V. de et al. Sistemas Alagados Construídos em Batelada: remoção de Demanda Bioquímica de Oxigênio e regulação de pH no tratamento de efluentes de laticínios. Revista Ambiente & Água, v. 10, n. 2, p. 442-453, 2015. http://dx.doi.org/10.4136/ambi-agua.1511

MARTINS, A. A. et al. Aspectos gerais do desmame de leitões. Ciência Veterinária UniFil, v. 1, n. 2, 2018. http://periodicos.unifil.br/index.php/revista-vet/article/view/41

OLIVEIRA, E. L. de et al. Desempenho de leitões na fase de creche alimentados com rações contendo proteína concentrada de soja. Acta Scientiarum. Animal Sciences, v. 34, n. 2, p. 131-136, 2012. https://www.redalyc.org/pdf/3031/303126510004.pdf

QUADROS, A. R. B. de et al. Inclusão de diferentes níveis de casca de soja moída em dietas isoenergéticas para suínos em crescimento e terminação. Ciência Rural, v. 38, n. 2, p. 463-469, 2008.https://www.redalyc.org/pdf/331/33138227.pdf

R CORE TEAM. R: A Language and Environment for Statistical Computing. Vienna, Austria: R Foundation for Statistical Computing. 2017. Disponível em: <http://www.R-project.org/>. Acesso em: 25 de janeiro de 2017.

SHURSON, J; JOHNSTON, L. Swine nutrition and health connections. 1998. https://conservancy.umn.edu/bitstream/handle/11299/148370/Shurson.pdf?sequence=1

SIBBALD, I. R.; SLINGER, S. J. A biological assay for metabolizable energy in poultry feed ingredients together with findings which demonstrate some of the problems associated with the evaluation of fats. Poultry Science, v. 42, n. 2, p. 313-325, 1963.https://doi.org/10.3382/ps.0420313

SOARES, J. L. et al. Soja integral processada (fermentada e extrusada) e farelo de soja em substituição ao leite em pó em dieta de leitões desmamados aos 14 dias de idade. Revista Brasileira de Zootecnia, v. 29, p. 1153-1161, 2000.http://www.scielo.br/pdf/%0D/rbz/v29n4/5631.pdf

ZHOU, P. et al. Extruded full-fat soybean as a substitute for soybean meal and oil in diets for lactating sows: the effect on litter performance and milk composition. Animal Production Science, v. 57, n. 8, p. 1725-1730, 2017.https://doi.org/10.1071/AN15179

Downloads

Publicado

2021-10-28

Como Citar

Vilela, F. F. ., Valentim, J. K., Almeida, G. R. de, Medeiros, S. L. dos S. ., Faria, S. R. ., Mendes, J. P. ., Durães, H. F. ., & Silva, A. F. . (2021). EXTRUDED SOYBEAN IN PIG FEEDING IN THE NURSERY PHASE: PERFORMANCE. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 17(5), 1–6. Recuperado de https://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/4101

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)