DORMANCY IN NATIVE FRUIT SEEDS OF THE BRAZILIAN SOUTH REGION

Autores

  • Kelli Pirola UTFPR
  • Américo Wagner Junior UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ
  • Marcelo Dotto UNIÃO DE ENSINO DO SUDOESTE DO PARANÁ
  • Darcieli Aparecida Cassol UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ
  • Jean Carlo Possenti UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ
  • Idemir Citadin UNIVERSIDADE TECNOLÓGICA FEDERAL DO PARANÁ

Palavras-chave:

Myrtaceae, fotoperíodo, propagação sexuada

Resumo

O objetivo do presente estudo foi investigar se sementes de seis frutíferas nativas da região Sul do Brasil apresentavam algum tipo de dormência, bem como verificar a existência ou não de fotoblastismo nas mesmas. O trabalho foi realizado no Laboratório de Fisiologia Vegetal da Universidade Tecnológica Federal do Paraná - Câmpus Dois Vizinhos. A influência de fatores de fotoperíodo e técnicas para a superação da dormência foram testados na germinação de Eugenia uniflora L. (pitangueira), Plinia trunciflora (jabuticabeira), Plinia cauliflora (jabuticabeira híbrida), Eugenia involucrata DC. (Cerejeira do Rio Grande), Myrcianthes pungens (guabijúzeiro) e Campomanesia guazumifolia (sete capoteiro). Os tratamentos foram as interações desses dois níveis de fatores. As sementes foram expostas em condição de escuridão total ou fotoperíodo de 24 horas. Também foram submetidas técnicas de imersão em solução de ácido giberélico (200 mg L-1); estratificação a 5ºC por 30 dias; imersão em água em temperatura ambiente por 24 horas; imersão em água quente (80 ºC) por cinco minutos; imersão em solução de ácido sulfúrico (96%) por cinco minutos; e escarificação física manual com lixa 120. As sementes também foram testadas sem o uso de nenhuma técnica, constituindo o tratamento testemunha. O delineamento experimental foi inteiramente casualizado, em esquema fatorial 2 x 7 (luminosidade x tratamento para quebra de dormência), com quatro repetições de 100 sementes. Após 60 dias, foram analisados ​​a germinação (%), a porcentagem de germinação acumulada, o índice de velocidade de germinação e o tempo médio de germinação. As sementes da maioria das espécies nativas estudadas não apresentam dormência ou efeito de fotoblastismo, exceto “sete capoteiro” que supostamente apresentam dormência morfofisiológica, com fotoblastismo negativo. O uso de água quente ou ácido sulfúrico nas sementes de árvores frutíferas nativas não é recomendado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ALEXANDRE, R. S.; WAGNER JÚNIOR, A.; NEGREIROS, J. R. DA S.; BRUCKNER, C. H.; FRANZON, R. C. Efeito do estádio de maturação dos frutos e de substratos na germinação de sementes e desenvolvimento inicial de plântulas de jabuticabeira. In: SIMPÓSIO NACIONAL DO MORANGO, 2. Encontro de pequenas frutas e frutas nativas do Mercosul, 2004, Pelotas. Anais... Pelotas: Embrapa Clima Temperado, 2004. p.422-427.

ALEXANDRE, R. S.; BRUCKNER, C. H.; LOPES, J. C. Propagação do maracujazeiro: aspectos morfológicos, fisiológicos e genéticos. Vitória: EDUFES, 2009. 208p.

ANDRADE, R. A. DE; MARTINS, A. B. G. Influence of the temperature in germination of seeds of jabuticaba tree. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 25, n. 1, p. 197-198, 2003.

BECKMANN-CAVALCANTE, M. Z. PIVETTA, K. F. L.; LHA, L. L.; TAKANE, R. J. Temperatura, escarificação mecânica e substrato na germinação de sementes das palmeiras juçara e açaí. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 7, n. 4, p. 569-573, 2012.

BORGES, E. E. L.; BORGES, R.C.G.; CANDIDO, J.F.; GOMES, J.M. Comparação de métodos de quebra de dormência em sementes de copaíba. Revista Brasileira de Sementes, v. 4, n. 1, p. 9-12. 1982.

BORGES, E.E. DE L.; RENA, A.B. Germinação de sementes. In: AGUIAR, I.B. de; PIÑA-RODRIGUES, F.C.M.; FIGLIOLIA, M.B. Sementes florestais tropicais. Brasília: Abrates, p. 83-135. 1993.

BRASIL. Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. Regras para Análise de Sementes. Secretaria de Defesa Agropecuária. Brasília, DF: Mapa/ACS, 2009. 395p.

DIAS, D.C.F.S. Dormência em sementes: mecanismo de sobrevivência das espécies. Seed News, v. 9, n. 4, p. 24-28, 2005.

DIAS, J. R. M. CAPRONI, A. L.; WADT, P. G. S.; SILVA, L. M. DA; TAVELLA, L. B.; OLIVEIRA, J. P. DE. Quebra de dormência em diásporos de teca (Tectona grandis L.f.). Acta Amazonica, v. 39, n. 3, p. 549-554. 2009.

DOUSSEAU, S.; ALVARENGA, A. A. DE; CASTRO, E. M. DE; ARANTES, L. DE O.; NERY, F. C. Superação de dormência em sementes de Zeyheria montana Mart. Ciência e Agrotecnologia, v. 31, p. 1744-1748. 2007.

FERREIRA, A. G.; BORGHETTI, F. Germinação: do básico ao aplicado. Porto Alegre: Artmed. 2004. 323p.

FOWLER, J. A. P.; BIANCHETTI, A. Dormência em sementes florestais. Colombo: EMBRAPA-Florestas, doc. 40. 2000. 27 p.

FRANZON, R. C. Propagação vegetativa e modo de reprodução da pitangueira (Eugenia uniflora L.). 2008. 100 f. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas. 2008.

HILHORST, H. W. M.; KARSSEN, C. M. Dual effects of light on the gibberelin and nitrate- stimulated seed germination of Sisymbrium officinale and Arabidopsis thaliana. Plant Physiology, v. 86, n. 3, p. 591-597. 1988.

HOPKINS, W. G. The role of hormones in plant development. In: Introduction to plant physiology. 2. ed. New York: John Wiley e Sons. 1999.

HOSSEL, C.; OLIVEIRA, J. S. M. A DE; FABIANE, K. C.; WAGNER JÚNIOR, A.; CITADIN, I. Conservação e teste de tetrazólio em sementes de jabuticabeira. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 35, n. 1, p. 255-261, 2013.

KENDRICK, R.E.; FRANKLAND, B. Phytochrome and Plant Growth. 2ed. London, Edward Arnold, 73p. 1983.

OLIVEIRA, M. C.; FERREIRA, G.; GUIMARÃES, V. F.; DIAS, G. B. Germinação de sementes de atemoia (Annona cherimola Mill. x A. squamosa L.) ‘Gefner’ submetidas a tratamentos com ácido giberélico (GA3) e ethephon. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 32, n. 2, p. 544 - 554. 2010.

PARREIRA, M. C.; CARDOZO, N. P.; GIANCOTTI, R. F.; ALVES, P. L. DA C. A. Superação de dormência e influência dos fatores ambientais na germinação de sementes de Spermacoce latifólia. Revista Brasileira de Ciências Agrárias, v. 6, n. 3, p. 427-431. 2011.

PIÑA-RODRIGUES, F.C.M.; AGUIAR, I.B. Maturação e dispersão de sementes. In: Aguiar, I.B.; PIÑA-RODRIGUES, F.C.M.; FIGLIOLIA, M.B. Sementes florestais tropicais. Brasília: ABRATES, p. 83-135. 1993.

RENNER, G. D. R.; CAMACHO, F.; PEIXE, S. Ação da temperatura, ácido giberélico e luz na germinação de sementes de fáfia - Pfaffia glomerata (Spreng.). Semina: Ciências Agrárias, v. 28, p. 349-354. 2007.

ROLSTON, M.P. Water impermeable seed dormancy. The botanical Review, v.44, n.33, p.365-396. 1978.

SANTOS, C.M.R. Myrtaceae - análises morfológicas e do efeito da temperatura e da luz na germinação de sementes de espécies nativas do Rio Grande do Sul. 2003. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto. 2003.

SANTOS, C. M. R.; FERREIRA, A. G.; ÁQUILA, M. E. A. Características de frutos e germinação de sementes de seis espécies de Myrtaceae nativas do Rio Grande do Sul. Ciência Florestal, v. 14, n. 2, p. 13-20. 2004.

SENA, L. H. de M.; MATOS, V. P.; FERREIRA, E. G. B. DE S.; SALES, A. G. DE F. A.; PACHECO, M. V. Qualidade fisiológica de sementes de pitangueira submetidas a diferentes procedimentos de secagem e substratos – Parte 1. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e Ambiental, v. 14, n. 4, p. 405-411. 2010.

SILVA, J.B.C., NAKAGAWA, J. Estudo de fórmulas para o cálculo da velocidade de germinação. Informativo ABRATES, v. 5, n. 1, p. 62-73. 1995.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Plant physiology. 2.ed. Sunderland: Sinauer Associates, 1998. 792p.

SMITH, H. Light quality photoperception and plant strategy. Annual Review of Plant Physiology, v. 33, p. 481-518. 1982.

VALIO, I. F. M.; FERREIRA, Z. de L. Germination of seeds of Myrciaria cauliflora (Mart.) Berg. (Myrtaceae). Revista Brasileira de Fisiologia Vegetal, v. 4, n. 2, p. 95-98. 1992.

WAGNER JUNIOR, A.; SILVA, J. O. DA C.; PIMENTEL, L. D.; SANTOS, C. E. M. DOS; BRUCKNER, C. H. Germinação e desenvolvimento inicial de duas espécies de jabuticabeira em função do tamanho de sementes. Acta Scientiarum Agronomy, v. 33, n. 1, p. 105-109. 2011.

WAGNER JÚNIOR, A.; FRANZON, R. C.; SILVA, J. O. DA C.; SANTOS, C. E. M.; GONÇALVES, R. DA S.; BRUCKNER, C. H. Efeito da temperatura na germinação de sementes de três Espécies de jabuticabeira. Revista Ceres, v. 54, n. 314, p. 345-350. 2007.

YAMASHITA, O. M.; ALBERGUINI, A. L. Germinação de Vernonia ferruginea em função da quebra de dormência, luminosidade e temperatura. Comunicata Scientiae, v. 2, n. 3, p. 142-148. 2011.

ZONTA, E. P.; MACHADO, A. A. Sanest - Sistema de Análise Estatística para Microcomputadores. Pelotas: UFPel, 1984. 75p.

Downloads

Publicado

2021-05-25

Como Citar

Pirola, K., Wagner Junior, A., Dotto, M., Aparecida Cassol, D., Carlo Possenti, J., & Citadin, I. (2021). DORMANCY IN NATIVE FRUIT SEEDS OF THE BRAZILIAN SOUTH REGION. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 17(3), 21–32. Recuperado de https://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/4012

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)