AGRANULOCITOSE RELACIONADA À OXACILINA. RELATO DE CASO

Autores

  • Kleber Jordão Souza Universidade do Oeste Paulista
  • Juliana Mussolini Celestino de Oliveira UNOESTE
  • Rodolfo Dias Gomes UNOESTE
  • Rebeca Carvalho Bressa UNOESTE
  • José Antonio Nascimento Bressa UNOESTE

Palavras-chave:

Oxacilina, Efeitos adversos, Agranulocitose

Resumo

JUSTIFICATIVA E OBJETIVOS: A agranulocitose é caracterizada pela diminuição de neutrófilos no sangue periférico, sendo que cerca de dois terços dos casos, ocorrem por reação adversa a medicamentos. Relata-se um caso de um homem caucasiano que em uso prolongado de oxacilina, por ocasião de uma espondilodiscite séptica, que evoluiu com agranulocitose. RELATO DO CASO: Paciente do sexo masculino, 70 anos, deu entrada no pronto-socorro com queixa de dor em região lombar há 30 dias. Diagnosticado com espodilodiscite, acomentendo os plâtos vertebrais no nível L5-S1. Foi tratado empiricamente com oxacilina. Antibioticoterapia mantida até D29, apresentou ao hemograma: contagem de leucócitos de 0,870/mm³ (sem contagem diferencial). Após suspensão da oxacilina a leucometria não foi restabelecida, foi administrado fator estimulador de colônia granulocítica Filgastrima na dose de 0,5 MU/kg/dia (5 mcg/kg/dia) por 3 dias. CONCLUSÃO: Este relato tem por objetivo ressaltar que a utilização de Oxacilina endovenosa por períodos prolongados pode induzir a agranulocitose, e para enfatizar que a monitorização de pacientes mesmo assintomáticos deve ser realizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kleber Jordão Souza, Universidade do Oeste Paulista

Acadêmico de Medicina da UNOESTE

Juliana Mussolini Celestino de Oliveira, UNOESTE

Acadêmica de Farmácia da UNOESTE

Rodolfo Dias Gomes, UNOESTE

Acadêmico de Medicina UNOESTE

Rebeca Carvalho Bressa, UNOESTE

Médica especialista em Hematologia e Hemoterapia, docente da faculdade de medicina da UNOESTE

José Antonio Nascimento Bressa, UNOESTE

Médico especialista em Hematologia e Hemoterapia, chefe do banco de sangue do Hospital Regional de Presidente Prudente e docente da faculdade de medicina da UNOESTE

Publicado

2014-03-11

Como Citar

Souza, K. J., de Oliveira, J. M. C., Gomes, R. D., Bressa, R. C., & Bressa, J. A. N. (2014). AGRANULOCITOSE RELACIONADA À OXACILINA. RELATO DE CASO. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 5(1), 77-82. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/cv/article/view/847

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##