ANÁLISE COMPARATIVA DOS FATORES DE VIRULÊNCIA DOS ISOLADOS CLÍNICOS E AMBIENTAIS DE PSEUDOMONAS AERUGINOSA

  • Isabela Alves Souza Unoeste
  • Doroti de Oliveira Garcia Instituto Adolfo Lutz
  • Laís Anversa Universidade Estadual Paulista Júlio De Mesquita Filho - Unesp
  • Renata Katsuko Takayama Kobayashi UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA - UEL
  • Gerson Nakazato UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA - UEL
  • Erika Kushikawa Saeki Instituto Adolfo Lutz

Resumo

Pseudomonas aeruginosa possui grande importância para a saúde pública por estar presente no ambiente e nas infecções clínicas. O objetivo deste trabalho foi avaliar fenotipicamente os fatores de virulência motilidade, protease e ramnolipídeos em isolados clínicos e ambientais de P. aeruginosa. Vinte e cinco isolados clínicos e dez isolados ambientais foram analisados através de ensaios fenotípicos e categorizados em cepas não móveis, fracamente, moderadamente e altamente móveis; e produtores ou não de protease e ramnolipídeos. Em todos os ensaios, os isolados foram testados em triplicata em três dias diferentes. Os isolados ambientais produziram fatores de virulência como a motilidade (Swimming e Twitching) e Ramnolipídeos significativamente maior que os isolados clínicos. Este estudo nos alerta para o elevado nível de patogenicidade das cepas de P. aeruginosa, principalmente ambientais. A melhor compreensão da motilidade e produção de ramnolipídeos, fatores que estão diretamente associados à formação de biofilmes, pode favorecer estudos complementares às pesquisas visando o controle de bactérias patogênicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabela Alves Souza, Unoeste
Isabela Alves de Souza, estudante de Biomedicina na Universidade do Oeste Paulista.
Publicado
2020-01-21
Como Citar
Souza, I. A., de Oliveira Garcia, D., Anversa, L., Katsuko Takayama Kobayashi, R., Nakazato, G., & Kushikawa Saeki, E. (2020). ANÁLISE COMPARATIVA DOS FATORES DE VIRULÊNCIA DOS ISOLADOS CLÍNICOS E AMBIENTAIS DE PSEUDOMONAS AERUGINOSA. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 11(3), 41-50. https://doi.org/10.5747/cv.v11i3.3267
Seção
Artigos Originais