CORRELAÇÃO ENTRE TAXA METABÓLICA BASAL E VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA CARDÍACA NO TREINAMENTO RESISTIDO FUNCIONAL EM INDIVÍDUOS COM SÍNDROME METABÓLICA

  • Mariana Reis Jockner Universidade Estadual Paulista – UNESP
  • Allysiê Priscilla de Souza Cavina Universidade Estadual Paulista – UNESP
  • Altair Custódio Junior Universidade Estadual Paulista – UNESP
  • Jéssica Kirsch Micheletti Universidade Estadual Paulista – UNESP
  • Bruno Ryu Takahama Universidade Estadual Paulista – UNESP
  • Jayme Netto Junior Universidade Estadual Paulista – UNESP
  • Franciele Marques Vanderlei

Resumo

O exercício físico é uma alternativa não farmacológica para agir sobre os indicadores da síndrome metabólica (SM). O treinamento resistido funcional (TRF), recruta maior número de grupos musculares o que pode acarretar maior gasto energético. Portanto, o objetivo desse estudo foi analisar a correlação entre a taxa metabólica basal (TMB) e a variabilidade da frequência cardíaca (VFC) no TRF em indivíduos com SM.  O estudo foi um ensaio clínico não randomizado, composto de 32 indivíduos que possuíam SM que foram divididos em grupo treinamento resistido funcional (GTRF) e grupo controle (GC). A VFC foi coletada com um cardiofrequencímetro sendo selecionados os índices vagais e para a análise da TMB foi utilizado a bioimpedância. Foi observado correlação para o índice HF com a TMB somente antes do TRF. Portanto, não existe correlação significativa entre os índices vagais e a TMB em indivíduos com SM após a realização do TRF.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-04-26
Como Citar
Reis Jockner, M., Priscilla de Souza Cavina, A., Custódio Junior, A., Kirsch Micheletti, J., Ryu Takahama, B., Netto Junior, J., & Marques Vanderlei, F. (2019). CORRELAÇÃO ENTRE TAXA METABÓLICA BASAL E VARIABILIDADE DA FREQUÊNCIA CARDÍACA NO TREINAMENTO RESISTIDO FUNCIONAL EM INDIVÍDUOS COM SÍNDROME METABÓLICA. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 11(1), 45-50. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/cv/article/view/2846
Seção
Artigos Originais