CONCORDÂNCIA INTEROBSERVADORES DA DETECÇÃO DO FATOR CORDA PARA A IDENTIFICAÇÃO PRESUNTIVA DO MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS

  • Paulo Henrique Marques Franco Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Priscilla Yukari Ueno Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Daniela Adélia Fernandes Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Amanda Aparecida Silva de Aguiar Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Regina Rafael Teixeira Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • André dos Santos de Barros Lordelo Universidade do Sagrado Coração - USC
  • Leonilda Chiari Galle Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Eliana Peresi Lordelo UNOESTE

Resumo

A detecção do fator corda pode favorecer o diagnóstico definitivo e início do tratamento antituberculose. O objetivo deste estudo foi avaliar a concordância interobservadores da leitura de esfregaços micobacterianos corados pela técnica de Ziehl-Neelsen para a identificação presuntiva do Mycobacterium tuberculosis (M. tuberculosis). Três observadores, estudantes da área da saúde, realizaram a leitura às cegas de 30 lâminas coradas pela técnica de Ziehl-Neelsen e seus resultados foram comparados com os de um observador experiente. Para avaliar a concordância entre as leituras foi realizado o Coeficiente Kappa com intervalo de confiança de 95%. Não foi observada nenhuma concordância excelente (κ > 0,75) interobservadores. A interpretação e utilização do fator corda para o diagnóstico presuntivo do M. tuberculosis é uma técnica que necessita de treinamento para interpretar as variáveis presentes nos esfregaços corados pela técnica de Ziehl-Neelsen e conhecimento teórico do observador para que o resultado possa ser proferido de forma correta.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-04-26
Como Citar
Henrique Marques Franco, P., Yukari Ueno, P., Adélia Fernandes, D., Aparecida Silva de Aguiar, A., Rafael Teixeira, R., dos Santos de Barros Lordelo, A., Chiari Galle, L., & Lordelo, E. (2019). CONCORDÂNCIA INTEROBSERVADORES DA DETECÇÃO DO FATOR CORDA PARA A IDENTIFICAÇÃO PRESUNTIVA DO MYCOBACTERIUM TUBERCULOSIS. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 11(1), 39-44. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/cv/article/view/2842
Seção
Artigos Originais