ANÁLISE MORFOLÓGICA DENTÁRIA DOS TRAÇOS NÃO-MÉTRICOS DE UMA AMOSTRA REGIONAL

Autores

  • Renata A.P.O. Ricco UNOESTE
  • Élcio Mario Faria Junior
  • Aisy Tetila Dias

Palavras-chave:

dentição permanente, odontologia, antropologia, grupos étnicos, odontologia forense

Resumo

Os traços não-métricos são um dos principais focos de observação para análise da variação humana e sua relação com histórico das populações. O objetivo do trabalho foi realizar uma análise morfológica dentária dos Traços não-métricos de uma amostra regional. Foram analisados modelos de gesso de 50 indivíduos do sexo masculino e 50 do sexo feminino. Avaliou-se a presença de seis Traços morfológicos dentários: Incisivo em forma de pá (incisivo central superior), tubérculo de Carabelli (primeiro molar superior), quinta cúspide ou tubérculo distal acessório (primeiro molar superior), ausência da cúspide disto-palatina ou da quarta cúspide (segundo molar superior), sexta cúspide ou tubérculo sexto (primeiro molar inferior), ausência de cúspide disto-vestibular ou molar inferior tetra-cuspidado (segundo molar inferior). Os Traços com maior ocorrência foram M2 (ausência de cúspide DV) em 92% e o de menor, M1 (6ª cúspide) em 4%. Houve ausência ou diminuição dos traços não-métricos estudados.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2016-07-04

Como Citar

Ricco, R. A., Mario Faria Junior, Élcio, & Tetila Dias, A. (2016). ANÁLISE MORFOLÓGICA DENTÁRIA DOS TRAÇOS NÃO-MÉTRICOS DE UMA AMOSTRA REGIONAL. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 8(1), 11-15. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/cv/article/view/1542

Edição

Seção

Artigos Originais