SAÚDE ESCOLAR: RELAÇÃO ENTRE O SOBREPESO, OBESIDADE E SEDENTARISMO

Autores

  • Fabricia Migliari Unoeste

Palavras-chave:

Saúde Escolar, Estudantes de Enfermagem, Atenção Primária à Saúde, Promoção em Saúde.

Resumo

A escola é o cenário estratégico para a promoção de saúde através de atividades educativas e integrativas, identificando as necessidades e demandas dos adolescentes. O objetivo desse trabalho foi Identificar a prevalência da obesidade e sua relação com o sedentarismo entre os adolescentes escolares, do ensino fundamental público de uma cidade do interior de São Paulo. Este trabalho é do tipo descritivo de abordagem quantitativa e com recorte único no tempo. A prevalência de sobrepeso neste estudo foi de 13,3% para sexo feminino e 23,4% para sexo masculino, para adolescentes classificados como obesos a prevalência foi de 9,6% para sexo feminino e 7,8% no sexo masculino. A presente pesquisa é de fundamental importância para a equipe de saúde das unidades básicas, pais, professores e escolares. Favorecendo o diagnóstico situacional para realizar ações preventivas e educativas, promovendo a saúde pública e melhor qualidade de vida para todos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabricia Migliari, Unoeste

enfermeira psiquiatrica, docente curso de enfermagem Unoeste

Publicado

2016-11-22

Como Citar

Migliari, F. (2016). SAÚDE ESCOLAR: RELAÇÃO ENTRE O SOBREPESO, OBESIDADE E SEDENTARISMO. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 8(1), 39-42. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/cv/article/view/1541

Edição

Seção

Artigos Originais