IDENTIFICAÇÃO DE FATORES DE RISCO QUE COMPROMETEM A SAÚDE MENTAL EM AMBIENTES FAMILIARES

Autores

  • João Carlos Guedes Arias Universidade do Oeste Paulista – UNOESTE
  • Rogerio Serafim de Oliveira
  • Graziele Zamineli de Lima
  • Ana Carolina de Fáccio Azevedo
  • Aline Aparecida Buriola

Palavras-chave:

Família, Fatores de Risco, Saúde Mental, Visita Domiciliar, Enfermagem

Resumo

Segundo dados do Ministério da Saúde 3% da população geral sofrem com transtornos mentais graves ou severos e mais de 12% necessitam de algum atendimento em Saúde Mental. Neste contexto, esta pesquisa objetiva identificar fatores de risco que comprometem a saúde mental em ambientes familiares. Trata-se de um estudo descritivo exploratório, de abordagem quantitativa, que foi realizado por meio da análise retrospectiva de fichas cadastrais de 22 famílias atendidas por um projeto de extensão. Resultou-se que o sedentarismo é um dos fatores principais, seguidos de sensação de ansiedade, padrão de sono prejudicado, risco de baixa auto-estima situacional e sentimento de impotência. Conclui-se que os resultados desta pesquisa podem apontar um direcionamento para a necessidade de cuidado em saúde mental com foco na prevenção dos fatores de riscos, bem como contribuir com a reflexão sobre estratégias simples de cuidado tais como a visita domiciliar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-06-17

Como Citar

Guedes Arias, J. C., Serafim de Oliveira, R., Zamineli de Lima, G., de Fáccio Azevedo, A. C., & Buriola, A. A. (2015). IDENTIFICAÇÃO DE FATORES DE RISCO QUE COMPROMETEM A SAÚDE MENTAL EM AMBIENTES FAMILIARES. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 7(1), 60-68. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/cv/article/view/1264

Edição

Seção

Artigos Originais

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##