APLICAÇÃO DE TESTES DE NORMALIDADE EM PUBLICAÇÕES NACIONAIS: LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO

Autores

  • Aryane Flauzino Machado Universidade Estadual Paulista "Julio de Mesquita Filho"
  • Aline Castilho de Almeida Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Amanda Costa Araújo Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Deisi Ferrari Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Ítalo Ribeiro Lemes Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Nathálie Clara Souto Faria Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Thais de Sousa Lima Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"
  • Rômulo Araújo Fernandes Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Palavras-chave:

Estatística & dados numéricos, Análise estatística, Teste de Normalidade

Resumo

O objetivo do presente estudo foi investigar e identificar os artigos publicados em periódicos nacionais que aplicaram testes de normalidade, quais os mais utilizados, se há relação com o Qualis e se no decorrer dos anos há um aumento na utilização desses testes. Para elaboração da pesquisa foram escolhidos três periódicos nacionais indexados no SciELO. Foram analisadas publicações entre 2008 e 2012. A análise descritiva foi realizada no Excel 2007 e o teste de normalidade (Shapiro Wilk) pelo SPSS, assim como a comparação entre grupos (ANOVA one way), com nível de significância de 5%. Dentre a totalidade dos Artigos Originais (n=871), foi observado que 358 citaram a utilização de teste de normalidade. Em suma, pode-se afirmar que a Revista Brasileira de Fisioterapia é responsável por 46% dessas publicações. A Revista Fisioterapia e Pesquisa e Revista Fisioterapia em Movimento são responsáveis por 30,2% e 23,7% das publicações, respectivamente. Os testes estatísticos mais utilizados foram Shapiro-Wilk (n=163) e Komolgorov-Smirnov (n=137). Estes foram responsáveis por 83,8% das publicações que citaram testar a normalidade de seus dados. Ainda, 2,8% executaram outros testes e 13,4% não especificaram qual teste utilizado, porém, afirmaram testar a normalidade. Conclui-se então que o periódico nacional de maior Qualis, a Revista Brasileira de Fisioterapia, possui maior rigor criterioso em relação à análise estatística e que não há diferença estatisticamente significante no número de artigos publicados que aplicaram o teste de normalidade no decorrer dos anos. Observa-se também que o teste de Shapiro-Wilk foi o mais utilizado nas publicações.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Publicado

2015-05-21

Como Citar

Machado, A. F., de Almeida, A. C., Araújo, A. C., Ferrari, D., Lemes, Ítalo R., Faria, N. C. S., Lima, T. de S., & Fernandes, R. A. (2015). APLICAÇÃO DE TESTES DE NORMALIDADE EM PUBLICAÇÕES NACIONAIS: LEVANTAMENTO BIBLIOGRÁFICO. Colloquium Vitae. ISSN: 1984-6436, 6(1), 01-10. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/cv/article/view/1003

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##