QUALIDADE AMBIENTAL E URBANA NA HABITAÇÃO SOCIAL EM PRESIDENTE PRUDENTE - SP: O CASO DO CONJUNTO HABITACIONAL ANA JACINTA

  • Fernanda Fonseca de Oliveira Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Jean Guilherme Oliveira Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Tiago Bonfim Dias Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE
  • Mayara Pissutti Albano Unoeste

Resumo

O direito à moradia adequada tornou-se reconhecido e aceito pela comunidade internacional desde a sua inclusão na Declaração Universal dos Direitos Humanos, em 1948, cujo texto, em seu artigo 25, afirma que todos têm o direito a um padrão de vida adequado à saúde e bem-estar da família, incluindo alimentação, vestimenta, cuidados médicos e os serviços sociais necessários. No Brasil, baixa qualidade construtiva e arquitetônica marca a produção da habitação social, culminando na diminuição da qualidade de vida dos beneficiados e em problemas ambientais. Sendo assim, o objetivo do presente trabalho é apresentar levantamentos e análises do conjunto habitacional Ana Jacinta, localizado na cidade de Presidente Prudente – SP, a fim de avaliar a qualidade ambiental e urbana no momento da entrega das unidades para os beneficiados no início da década de 1990. A metodologia se baseia em levantamentos bibliográficos e documentais.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-12-20
Como Citar
Fonseca de Oliveira, F., Guilherme Oliveira, J., Bonfim Dias, T., & Albano, M. (2018). QUALIDADE AMBIENTAL E URBANA NA HABITAÇÃO SOCIAL EM PRESIDENTE PRUDENTE - SP: O CASO DO CONJUNTO HABITACIONAL ANA JACINTA. Colloquium Socialis. ISSN: 2526-7035, 2(4), 48-60. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/cs/article/view/2777

Outros artigos do(s) mesmo(s) autor(es)