POPULACAO MARGINALIZADA NA AREA CENTRAL DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP

  • Felipe Gasquez de Morais
  • Maria Gabriela Salvino Contre Universidade do Oeste Paulista
  • Moisés Henrique dos Santos Leonel Universidade do Oeste Paulista
  • Victor Martins de Aguiar Universidade do Oeste Paulista
  • Yeda Ruiz Maria Universidade do Oeste Paulista

Resumo

As apropriações dos espaços públicos são como um mecanismo de defesa e superação da população aos modelos urbanísticos impostos. Na cidade de Presidente Prudente-SP, como produto da atratividade comercial e constante fluxo de pessoas, atividades variadas foram surgindo, dentre elas apropriações de pessoas marginalizadas, como prostituição de rua, usuários de drogas ilícitas e moradores em situação de rua. Para a compreensão das relações entre os modos de apropriação dos espaços públicos, o presente artigo propõe analisar a área central da cidade de Presidente Prudente em busca de entender como os espaços públicos tem-se transformado nesta área. Para isso, foram realizados mapeamentos dos espaços públicos que estão sendo apropriados e observações in loco para entender as formas de apropriação da população marginalizada.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-02-04
Como Citar
Gasquez de Morais, F., Gabriela Salvino Contre, M., Henrique dos Santos Leonel, M., Martins de Aguiar, V., & Ruiz Maria, Y. (2019). POPULACAO MARGINALIZADA NA AREA CENTRAL DE PRESIDENTE PRUDENTE-SP. Colloquium Socialis. ISSN: 2526-7035, 2(3), 53-57. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/cs/article/view/2614

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##