REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ESTUDANTES DO NONO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE LEITURA E ESCRITA

Autores

  • Lucilia Vernaschi de Oliveira Instituto Federal Tecnológico do Paraná, Campus de Umuarama/PR
  • Solange Franci Raimundo Yaegashi Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Simone de Souza Universidade Estadual de Maringá – UEM/Docente do Departamento de Teoria e Prática da Educação
  • João Gabriel Yaegashi Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR, PR
  • Tatiana Lemes de Araújo Batista Universidade Estadual de Maringá - UEM
  • Bethânia Vernaschi de Oliveira Universidade Estadual de Maringá - UEM

Palavras-chave:

Teoria das Representações Sociais; Leitura e Escrita; Ensino Fundamental; Estudantes.

Resumo

A presente investigação é fundamentada na Teoria das Representações Sociais (TRS), de Serge Moscovici e apresenta uma abordagem quantiqualitativa na coleta e análise das representações sociais (RS) dos sujeitos pesquisados sobre o ensino sistemático da nossa língua materna trabalhada na Educação Básica. Para isso, traçamos como objetivo investigar as representações sociais de estudantes do nono ano do Ensino Fundamental sobre o ensino-aprendizagem da leitura e escrita. Participaram da pesquisa 37 (trinta e sete) estudantes de duas escolas públicas estaduais, sediadas em um município da região norte do estado do Paraná, sendo 23 (vinte e três) alunos da Escola Central 1 (EC1) e 14 (quatorze) da Escola Periférica 1 (EP1). Os pesquisados responderam a um questionário com 18 (dezoito) questões, sendo 9 (nove) referentes à leitura e 9 (nove) sobre a escrita. Para a apresentação das RS coletadas, elaboramos dois quadros nos quais sintetizamos os dados estatísticos da pesquisa; o primeiro apresenta os aspectos referentes às práticas de leitura dos estudantes, o segundo, por sua vez, demonstra os de leitura. Além disso, de acordo com os pressupostos moscovicianos discutimos qualitativamente as RS obtidas pela pesquisa. De forma geral, as RS dos investigados dão conta de que a maioria deles pouco lê e pouco escreve, o que confirma os resultados das avaliações externas, bem como as queixas de professores, pais e outros profissionais da escola sobre o fraco desempenho escolar dos alunos brasileiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Lucilia Vernaschi de Oliveira, Instituto Federal Tecnológico do Paraná, Campus de Umuarama/PR

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Docente do Instituto Federal Tecnológico do Paraná, Campus de Umuarama/PR.

E-mail: luvernaschi@gmail.com

Orcid id: http://orcid.org/0000-0003-1356-537X

Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/6822009557280268

Solange Franci Raimundo Yaegashi, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Doutora em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP). Docente do Departamento de Teoria e Prática da Educação e do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá (UEM). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Escola, Família e Sociedade (GEPEFS).

Simone de Souza, Universidade Estadual de Maringá – UEM/Docente do Departamento de Teoria e Prática da Educação

Doutora em Educação para a Ciência e a Matemática pela Universidade Estadual de Maringá – UEM, PR. Docente do Departamento de Teoria e Prática da Educação da Universidade Estadual de Maringá – UEM, PR

João Gabriel Yaegashi, Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR, PR

Mestrando em Ciências Jurídicas pelo Centro Universitário de Maringá – UNICESUMAR, PR

Tatiana Lemes de Araújo Batista , Universidade Estadual de Maringá - UEM

 

Mestranda no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Estadual de Maringá (UEM).

E-mail: tatianalabatista@hotmail.com

Orcid id: https://orcid.org/0000-0002-4005-5722

Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/8932281444011142

Bethânia Vernaschi de Oliveira, Universidade Estadual de Maringá - UEM

Graduada em Pedagogia pelo Centro Universitário de Maringá (Unicesumar) e em Geografia pela Universidade Estadual de Maringá (UEM). Especialista em Educação Especial e Inclusiva pela UNIFEFCV.

E-mail: bth.net@outlook.com

Orcid id: https://orcid.org/0000-0002-1006-330X

Link do Lattes: http://lattes.cnpq.br/6462674644147155

 

 

Referências

ABRIC, J. C. A abordagem estrutural das representações sociais. In: MOREIRA, A. S. P.; OLIVEIRA, D. C. Estudos interdisciplinares de representações sociais. Goiânia: AB, 2000. p. 27-38.

BAKHTIN, M. M.; VOLOCHÍNOV, V. N. Marxismo e filosofia da linguagem. 16. ed. São Paulo: Hucitec, 2014.

DOISE, W. Atitudes e representações sociais. In: JODELET, D. As representações sociais. (Org.). Rio de Janeiro: EDUERJ. 2001. p. 187-203.

DUARTE, M. R. Representações sociais dos professores de Língua Portuguesa sobre estratégias/práticas de leitura em sala de aula no ensino médio. 2012. 154 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade Católica de Santos, Santos, 2012.

FERREIRA, S. M. Escrita: representações sociais de discentes na EJA do IFF campus Campos Centro. 2013. 101 f. Dissertação (Mestrado em Cognição e Linguagem). Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Centro de Ciências do Homem, Campo dos Goytacazes, 2013.

FERREIRA, V. S. A. A leitura na educação de jovens e adultos: experiências e representações. 2012. 113 f. Dissertação (Mestrado em Estudos da Linguagem). Universidade do Estado da Bahia, Salvador, 2012.

FONSECA, J. Z. B. Aula de Língua Portuguesa: representações e identidade no agir docente. 2015. 184 f. Tese (Doutorado em Letras). Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Programa de Pós-Graduação em Letras, Belo Horizonte, MG, 2015.

GASPARIN, J. L. Uma Didática para a Pedagogia Histórico-Crítica. 3. ed. Campinas, SP: Autores Associados, 2002.

GUEDES, P. C.; SOUZA, J. M. de. Não apenas o texto, mas o diálogo em língua escrita é o conteúdo da aula de português. In: NEVES, I. C. B.; SOUZA, J. V.; SCHÄFFER, N. O.; GUEDES, P. C.; KLÜSENER, R. (Orgs). Ler e escrever: compromisso de todas as áreas. 9. ed. Porto Alegre: Editora da UFRS, 2011. p. 141-160.

MATENCIO, M. L. M. Formação do professor e representações sociais de língua(gem): por uma linguística implicada. Filol. lingüíst. port., n.8, p. 439-449, 2006.
MENEGASSI, R. J. Compreensão e interpretação no processo de leitura: noções básicas ao professor. Revista Unimar. Maringá, v. 17, n. 1, p. 85-94, 1995.

MOSCOVICI, S. A representação social da psicanálise. Rio de Janeiro, RJ: Zahar Editores, 1978.

MOSCOVICI, S. Das representações coletivas às representações sociais: elementos para uma história. In: JODELET, D. As representações sociais. (Org.). Rio de Janeiro: EDUERJ. 2001. p. 45-66.

MOSCOVICI, S. Representações sociais: investigações em psicologia social. 11. ed. Petrópolis: Vozes, 2015.

OLIVEIRA, L. V. Leitura e escrita: representações sociais de professores, estudantes, pedagogas e diretoras da educação básica. 2019. 291F. Tese ((Doutorado em Educação). Universidade Estadual de Maringá, Programa de Pós-Graduação em Educação, Maringá, PR, 2019.

SANTOS, A. C. As representações dos sujeitos escolares sobre a circularidade de saberes da biblioteca. 2013. 96 f. Dissertação (Mestrado em Educação). Universidade do Estado do Pará, Belém, 2013.

TRAVAGLIA, L. C. Gramática ensino plural. 5. ed. São Paulo: Cortez, 2011.

VIGOTSKI, L. S. Pensamento e Linguagem. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

ZUIN, P. B.; REYES, C. R. O ensino da língua materna: dialogando com Vygotsky, Bakhtin e Freire. Aparecida, SP: Idéias & Letras, 2010.

Publicado

2020-12-18

Como Citar

Oliveira, L. V. de, Yaegashi, S. F. R. ., Souza, S. de ., Yaegashi, J. G., Batista , T. L. de A. ., & Oliveira, B. V. de . (2020). REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE ESTUDANTES DO NONO ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL SOBRE LEITURA E ESCRITA. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 17, 182-196. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/3608

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##