AVANÇOS E DESAFIOS DA EXPANSÃO DOS CURSOS DE LICENCIATURAS NO INSTITUTO FEDERAL DO AMAPÁ NO PERÍODO DE 2011 - 2019

Autores

  • Adriana Valeria Barreto de Araujo IFAP: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIENCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ
  • Liliane Barreira Sanchez UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO

Palavras-chave:

Expansão, Formação de professores, Institutos Federais, Educação Profissional.

Resumo

Este estudo analisa a participação do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá (IFAP) na expansão dos cursos de licenciaturas no contexto amapaense no período de 2011 a 2019. Trata-se de uma pesquisa de caráter quanti – qualitativo, ancorada na análise de referenciais teóricos e de documentos, com dados estatísticos no sistema SUAP/IFAP e entrevistas realizadas com estudantes, professores e gestores da Instituição. O objetivo é apontar alguns desafios desse processo, relacionados ao contexto em que se inserem. Os resultados demonstraram que o IFAP desempenha importante participação na expansão da oferta de cursos de formação de professores no Estado do Amapá, pois, em oito anos, houve um expressivo crescimento no número/vagas de matrículas, contribuindo para o acesso ao Ensino Superior e consequente elevação da escolaridade, além de contribuir na superação da carência de docentes na região norte e no País.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Adriana Valeria Barreto de Araujo, IFAP: INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO CIENCIA E TECNOLOGIA DO AMAPÁ

Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal do Estado do Amapá - UNIFAP, Especialista em Psicopedagogia pela Faculdade de Tecnologia do Amapá, Especialista de Política Educacional pela Universidade Federal do Estado do Amapá - UNIFAP, Mestre em Ciências pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro - UFRRJ. Atuação Profissional: Pedagoga no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Amapá - IFAP/ campus Macapá.

Liliane Barreira Sanchez, UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO

Doutora em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Professora associada 1 na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro – UFRRJ.

Referências

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências.

______.MEC – Ministério da Educação. Contribuições para o processo de construção dos cursos de licenciatura dos institutos federais de educação, ciência e tecnologia. (documento técnico encaminhado à SETEC/MEC). Brasília: MEC/SETEC, 2008.

GATTI, Bernadete A. Formação inicial de professores para a Educação básica: pesquisas e políticas educacionais. Estudos em Avaliação Educacional, São Paulo, v. 25, n. 57, p. 24-54, jan./abr.2014.

______ Educação, escola e formação de professores: políticas e impasses. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, n. 50, p. 51-67, out./dez. 2013. Editora UFPR.

LIMA, Fernanda Bartoly G. de. Os Institutos Federais como um novo lócus de Formação de professores. Movimento - Revista de Educação, v. 3, 2016.

LIMA, Fernanda Bartoly G. de; SILVA, Kátia Augusta C. P. Cordeiro da. As licenciaturas nos Institutos Federais: concepções e pressupostos. In: ENCONTRO ESTADUAL DE DIDÁTICA E PRÁTICA DE ENSINO, 4, 2011, Goiânia. Acesso em 20 de out de 2018.

MACHADO, Lucília R. de Souza. Diferenciais inovadores na formação de professores para educação profissional. (documento técnico encaminhado à SETEC/MEC). Brasília: MEC/SETEC, 2008.

MANCEBO. Deise. Expansão da educação superior e a reforma da rede federal de educação profissional. Revista Educação em Questão, Natal, v. 51, n. 37, p. 73-94, jan./abr. 2015.

NEVES, Clarissa Eckert Baeta. Diversificação do Sistema de Educação Terciária: um desafio para o Brasil. Tempo Social – USP. abril 2003.

OTRANTO, Célia Regina. A Reforma da Educação Profissional e seus reflexos na Educação Superior. Revista Temas em Educação, João Pessoa, v.22, n.2, p. 122-135, jul.-dez. 2013.

SGUISSARDI, V. Modelo de expansão da educação superior no Brasil: predomínio privado/mercantil e desafios para a regulação e a formação universitária. Educação e Sociedade, Campinas, v. 29, n. 105, dez. 2008. ISSN 0101-7330 Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v29n105/v29n105a04.pdf. Acesso em 15 de set de 2019.

TANURI, L. M. História da formação de professores. Revista Brasileira de Educação, n. 14, p. 61-88, maio/jun./jul./ago., 2000.

SAVIANI, D. Formação de Professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, v. 14, n. 40, p. 143-155, jan/abri., 2009.

Publicado

2020-11-11

Como Citar

de Araujo, A. V. B., & Sanchez, L. B. (2020). AVANÇOS E DESAFIOS DA EXPANSÃO DOS CURSOS DE LICENCIATURAS NO INSTITUTO FEDERAL DO AMAPÁ NO PERÍODO DE 2011 - 2019. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 17, 72-84. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/3584

Edição

Seção

Dossiê: Formação de Professores