“SEJÃO QUAES FOREM OS SACRIFÍCIOS, REGENER-SE A INSTRUCÇÃO”: A INSTRUÇÃO NA PROVINCIA DA PARAHYBA DO NORTE NO RELATÓRIO DE DIOGO VELHO CALVALCANTI D’ ALBUQUERQUE (1861)

Palavras-chave: História da educação, Parahyba do Norte. Leis e regulamentos, Diretoria da Instrução Pública

Resumo

O presente texto busca discutir a forma como a educação brasileira no Oitocentos, especialmente na Província da Parahyba do Norte, era tratada pelos governantes da Província. A análise estruturou-se a partir da crítica documental aos Relatórios do Diretor da Instrução Pública naquela Província, elaborados por Diogo Velho Cavalcanti d’ Albuquerque, encaminhados à Assembleia Provincial no ano de 1861. Como parte do trabalho do historiador, o cotejo com outras fontes possibilitou a melhor compreensão acerca das práticas educacionais do referido período, das quais destaca-se a legislação educacional em vigor no período. Para a construção deste trabalho, foi fundamental o diálogo com a bibliografia referente ao período, dentre elas podemos citar Matos (1987), Ferronato (2015) e 92012), Gondra e Schneider (2011, p.120) Faria Filho (2016).

Palavra chave: História da educação, Parahyba do Norte. Leis e regulamentos, Diretoria da Instrução Pública

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Viviane Vieira Santos Matos, Universidade Tiradentes

Mestranda em Educação pela Universidade Tiradentes, (UNIT) 2018/2020 ,Bolsista pelo PROCAPS/UNIT. Tem Especialização em Psicopedagogia Institucional e Clínica, Universidade Tiradentes (UNIT) 2018. Possui Graduação em História pela Universidade Tiradentes (2015). Integrante do Grupo de Pesquisa em História da Educação no Nordeste (GPHEN) UNIT.

Ane Luise Silva Mecenas Santos, Universidade Tiradentes

Doutora em História pelo Programa de Pós-Graduação em História da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (2017). Mestre em História pelo Programa de Pós-graduação em História da Universidade Federal da Paraíba (2011). Especialista em Ciências da Religião e possui graduação em História Bacharelado (2010) e em História Licenciatura (2005) pela Universidade Federal de Sergipe (2005). Atualmente, realiza o pós-doutoramento junto ao Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Tiradentes ? UNIT , como bolsita PNPD-CAPES. Pesquisadora associada aos seguintes grupos de pesquisa: Jesuítas nas Américas, Arte, Cultura e Sociedade no Mundo Ibérico (séculos XVI a XIX) e ao Grupo de Pesquisa História da Educação no Nordeste (GPHEN). Atualmente é sócio - THE RENAISSANCE SOCIETY OF AMERICA. Desenvolve pesquisas no campo da História dos Intelectuais.

Referências

ARAÚJO, Rose Mary de Souza. Escola Normal na Parahyba do Norte: movimento e constituição da formação de professores no século XIX. 2010. 319f. Tese (Doutorado em Educação) - Centro de Educação, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, 2010.

CARVALHO, José Murilo de. Os bestializados: o Rio de Janeiro e a República que não foi. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

FARIA FILHO, Luciano Mendes de. Editoração, sociabilidades intelectuais e mediação cultural. In: Ângela Maria Castro Gomes; Patrícia Santos Hansen (Org.) Intelectuais Mediadores. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016, v.1, p. 366-402.

FERRONATO, Cristiano. A instrução Pública na Parayba do Norte discursos, falas e relatórios de presidentes da província (1837-1889). Vitoria: SBHE/Edunit/Virtual Livros, 2015. Disponível em http://www.sbhe.org.br/e-books/sbhe-paraiba/sbhe-02/mobile/index.html Acesso em: 28 jul. 2018.

GONDRA, José Gonçalves; SCHNEIDER, Omar. Educação e instrução nas províncias e na Corte Imperial: (Brasil, 1822-1889). Vitória: EDUFES, 2011. (Coleção Horizontes da pesquisa em história da educação no Brasil).

FERRONATO, Cristiano. Das aulas avulsas ao Lyceu Provincial: as primeiras configurações da instrução secundária na província da Parayba do Norte (1836-1884). Aracaju: EDISE, 2014.

MATTOS, Ilmar Rohloff de. O tempo Saquarema. São Paulo: HUCITEC; Brasília: INL, 1987.

PEIXOTO, Thayná Cavalcanti. José Rodrigues da Costa: Um Tipógrafo na Cidade da Parahyba 1848-1866. João Pessoa: Mídia Gráfica, 2017.

RESENDE, Fernanda Mendes; FARIA FILHO, Luciano Mendes. História da política educacional em Minas Gerais no século XIX: os relatórios dos presidentes de província. Revista Brasileira de História da Educação, Campinas, n. 2, p.81-115. jul./dez. 2001.

SAVIANI, D. História das Ideias Pedagógicas no Brasil. Campinas: Autores Associados, 2007.

VILLELA, H. O. S. A primeira Escola Normal do Brasil. In: Clarice Nunes. (Org.). O passado sempre presente. São Paulo: Cortez, 1992, p. 17-42.

Publicado
2019-05-13
Como Citar
Ferronato, C. de J., Santos Matos, V. V., & Mecenas Santos, A. L. S. (2019). “SEJÃO QUAES FOREM OS SACRIFÍCIOS, REGENER-SE A INSTRUCÇÃO”: A INSTRUÇÃO NA PROVINCIA DA PARAHYBA DO NORTE NO RELATÓRIO DE DIOGO VELHO CALVALCANTI D’ ALBUQUERQUE (1861). Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 16(1), 163-172. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2939