VIRTUDE E SABEDORIA: UMA REFLEXÃO ÉTICA PARA A SOCIEDADE DO CONHECIMENTO

  • Alvaro Martins Fernandes Junior Centro Universitario Internacional UNINTER https://orcid.org/0000-0003-0726-1177
  • Siderly do Carmo Dahle de Almeida Centro Universitario Internacional UNINTER
  • Marivaldo da Silva Oliveira Fatecie
  • Amanda Louise Bruzamolin Universidade Federal do Parana
Palavras-chave: Ética, Virtude, Sabedoria, Educação, Sociedade do conhecimento

Resumo

Este texto tem por objetivo traçar uma análise da sociedade do conhecimento que parece não estar conseguindo atender aos preceitos de sua existência, pois esperava-se que com maior acesso ao conhecimento a humanidade pudesse diminuir as desigualdades, aumentar a sapiência e a virtuosidade. Porém o que se observa são índices grandes de desigualdade e bastante falta de ética daqueles que poderiam fazer mais pelos que possuem menos – menos poder, menos riquezas, menos acesso ao conhecimento. O texto sugere que é pela educação que novos caminhos éticos poderão ser traçados para que a sociedade possa desenvolver-se, melhorando a qualidade de vida dos menos favorecidos e, consequentemente, buscando atingir aos princípios da sociedade do conhecimento.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alvaro Martins Fernandes Junior, Centro Universitario Internacional UNINTER

Doutorando em Educação: Currículo na PUC-SP com bolsa CNPq, onde estuda a produção acadêmica das pós-graduações brasileiras nos temas "tecnologias na educação no Ensino Médio". Mestre em Gestão do Conhecimento nas Organizações pelo Centro Universitário Cesumar - Unicesumar, na linha de pesquisa Educação e Conhecimento onde foi bolsista da Capes na modalidade I - PROSUP. Pós graduado em EAD e Tecnologias Educacionais e em Gestão com Pessoas na mesma instituição e especialista em Marketing pelo Instituto Paranaense de Ensino-IEP. É bacharel em Comunicação Social com ênfase em Publicidade e Propaganda. Atuou como Tutor Mediador no Núcleo de Educação a Distância Unicesumar. É fluente em inglês. Foi voluntário na AIESEC Blagoevgrad (Bulgária) em 2010, onde trabalhou com projetos sociais nas escolas municipais da cidade por dois meses. Em 2011, foi trainee na Exevo India Ltda., trabalhando com pesquisa de mercado. Tem experiência com educação na modalidade a distância, atuando como docente em projetos de ensino, bem como docente, autor de livros didáticos e orientador de trabalhos de conclusão de curso na pós graduação. Atua como professor na Escola Superior Gestão Pública, Política, Jurídica e Segurança da UNINTER - Centro Universitário Internacional onde atua na condução dos processos do ENADE e extensão bem como em processos de reconhecimento de cursos . É voluntário no projeto RH na Academia da ABRH-PR.

Marivaldo da Silva Oliveira, Fatecie

Bacharelado em Medicina Veterinária no ano de 2013 pelo Centro Universitário de Maringá - UNICESUMAR, cidade de Maringá - PR, Brasil. Especialista em Clínica e Cirurgia de Grandes Animais pelo Programa de Aperfeiçoamento em Práticas Hospitalares na Medicina Veterinária (residência médico-veterinária) na própria instituição onde graduou-se. Especialista em Docência no Ensino Superior pelo Ensino a Distância UNICESUMAR e mestre em Gestão do Conhecimento nas Organizações pela UNICESUMAR. Coordenador do Curso de Medicina Veterinária da Fatecie.

Amanda Louise Bruzamolin, Universidade Federal do Parana

Formada em Medicina Veterinária pelo Centro Universitário Cesumar - Unicesumar. Integrou o grupo de pesquisa Conhecimento, Educação, tecnologia e interculturalidade do Programa de Mestrado Stricto Sensu em Gestão do Conhecimento nas Organizações - Unicesumar. Especialista em Vigilância Sanitária pelo Centro Universitário Internacional Uninter. Médica Veterinária Visitadora da Drogavet - Unidade Maringá. Fluente em inglês.

Referências

ALMEIDA, S. C. D.; FERNANDES JÚNIOR, A. M. Ambientes de aprendizagem em Ead. Maringá: Cesumar, 2014.

ASSMANN, H. Reencantar a educação: rumo a sociedade aprendente. 12. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

BACON, F. Novum organum ou verdadeiras indicações acerca da interpretação da natureza. São Paulo: Nova Cultural, 1999.

BAUMAN, Z.; BORDONI, C. Estado de Crise. Rio de Janeiro: Zahar, 2016.

BAUMAN, Z. Modernidade Líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

BAUMAN, Z. A ética é possivel num mundo de consumidores?. Rio de Janeiro: Zahar, 2011.

BETINI, G. A. Escola e educação, a quem interessa? Argumentos Pró-Educação, Pouso Alegre, v. 2, n. 4, p. 279-300, mai./ago., 2017. Disponível em: http://ojs.univas.edu.br/index.php?journal=argumentosproeducacao&page=article&op=view&path[]=185. Acesso em: 28 mai. 2018.

BOFF, L. Ethos Mundial: Um consenso mínimo entre os humanos. Rio de Janeiro: Sextante, 2003.

BRANDÃO, C. R. O que é educação. São Paulo: Brasiliense, 2007.

CAPRA, F. O Ponto de mutação. São Paulo: Cultrix, 2006.

CASTELLS, M. A sociedade em rede. São Paulo: Paz e Terra, 1999.

DE MASI, D. O futuro chegou: modelos de vida para uma sociedade desorientada. Rio de Janeiro: Casa da Palavra, 2014.

DUSSEL, E. Ética da Libertação: na idade da globalização e da exclusão. Petrópolis, RJ: Vozes, 2000.

FREIRE, P. Educação e mudança. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1994.

FREIRE, P. Pedagogia do oprimido. 17. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia. 38. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GREEN, D. Da pobreza ao poder: Como cidadãos ativos e estados efetivos podem mudar o mundo. São Paulo: Cortez. Oxford: Oxfam International, 2009.

HARARI, Y. N. Homo Deus: uma breve história do amanhã. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.

KOTLER, P; JATUSRIPITAK, S.; MAESINCEE, S.. O marketing das nações: uma abordagem estratégica para construir as riquezas nacionais. São Paulo: Futura, 1997.

LELYVELD, J. Great soul: Mahatma Gandhi and his struggle with India. New York: Alfred A. Knopf, 2011.

LÉVY, P. A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 4. ed. São Paulo: Loyola, 2003.

MITRA, S. Construa uma escola na nuvem. TED 2013, 2013. Disponível em: https://www.ted.com/talks/sugata_mitra_build_a_school_in_the_cloud?language=pt. Acesso em: 28 mai. 2018.

MORIN, E. Os sete saberes necessários à educação do futuro. [versão eletrônica]. São Paulo, Brasília: Cortez, UNESCO, 2000.

POZO, J. I. Aprendizes e mestres: a nova cultura da aprendizagem. Porto Alegre: Artmed, 2002.

TAKEUCHI, H.; NONAKA, I. Criação e Dialética do Conhecimento. In: TAKEUCHI, H.; NONAKA, I. Gestão do Conhecimento. Porto Alegre: Artmed,

Cap. 1, p. 17-38.

TUROW, L. C. A construção da riqueza: as novas regras para indivíduos, empresas e Nações Numa Economia Baseada no Conhecimento. São Paulo: Rocco, 2001.

UNESCO. Declaração Universal dos Direitos Humanos. 2009. Disponível em: http://www.onu.org.br/img/2014/09/DUDH.pdf Acesso em: 28 mai. 2018.

VENDEMIATI, A. Em primeira pessoa: elementos de ética geral. Sarandi: Humanitas Vivens, 2008.

Publicado
2019-07-02
Como Citar
Fernandes Junior, A. M., de Almeida, S. do C. D., Oliveira, M. da S., & Bruzamolin, A. L. (2019). VIRTUDE E SABEDORIA: UMA REFLEXÃO ÉTICA PARA A SOCIEDADE DO CONHECIMENTO . Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 16(2), 134-145. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2805