CONCEITO DE IDENTIDADES E A IDENTIDADE PROFISSIONAL DOCENTE

  • Alberto Albuquerque Gomes UNESP
Palavras-chave: Identidade, identidade docente, representações sociais.

Resumo

O interesse pela temática advém de meu estágio de pós-doutoramento realizado em 2003/2004 na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia em Lisboa. Meu olhar dirigia-se para quais mecanismos ou fatores eram determinantes/decisivos/influentes na construção da identidade do profissional docente. O que significa identidade? Do ponto de vista etimológico, identidade, do latim identitate, significa: 1. Qualidade daquilo que é idêntico; 2. Conjunto dos caracteres próprios de uma pessoa, tais como nome, profissão, sexo, impressões digitais, defeitos físicos etc., o qual é considerado exclusivo dela e, consequentemente, levado em conta, quando ela precisa ser reconhecida; consciência que uma pessoa tem de si mesma. Partindo desse pressuposto, por identidade profissional docente entendo as posições de sujeito que são atribuídas, por diferentes discursos e agentes sociais, aos professores e às professoras no exercício de suas funções em contextos laborais concretos. Refere-se ainda ao conjunto das representações colocadas em circulação pelos discursos relativos aos modos de ser e agir dos professores e professoras no exercício de suas funções em instituições educacionais, mais ou menos complexas e burocráticas. Quando tratamos de sujeitos sociais que partilham espaços, tempos e representações sociais na/sobre a escola, não podemos deixar de considerar que o contexto mais amplo em que cada um dos sujeitos está inserido interfere profundamente em suas expectativas e percepções. Assim, penso que construção da identidade docente, ou seja, a concepção de profissão, é perpassada pelas formas de controle sobre o trabalho docente veiculadas pelas políticas de padronização (controle do Estado) e pelas práticas de contestação e resistência desencadeadas por docentes (sindicatos e associações docentes).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alberto Albuquerque Gomes, UNESP
Graduado em Ciências Sociais pelo Centro de Estudos Superiores de Londrina (1983), mestrado em Educação (1993) e doutorado em Educação (1998) pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho. Estágio de pós-doutoramento em Sociologia da Educação na Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias em Lisboa, Portugal (2003/2004). Professor do Programa de Pós-graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) e do curso de Pedagogia da Faculdade de Ciências e Tecnologia - UNESP. Membro do Conselho Editorial da revista Nuances (Presidente Prudente). Tem experiência na área de Sociologia da Educação atuando principalmente nos seguintes temas: formação de professores, representações sociais, políticas públicas e pedagogia.
Publicado
2018-12-19
Como Citar
Gomes, A. A. (2018). CONCEITO DE IDENTIDADES E A IDENTIDADE PROFISSIONAL DOCENTE. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 15(3), 42-53. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2481
Seção
DOSSIÊ: FORMAÇÃO DOCENTE: POLÍTICAS E PRÁTICAS