A MEDIAÇÃO PARTICIPATIVA COMO EXPERIÊNCIA FORMATIVA PROFISSIONAL

  • Fabiana Rodrigues Santos Universidade de São Paulo/ Doutoranda em Educação pela faculdade de Educação da USP
  • Luís Paulo Carvalho Piassi Universidade de São Paulo/Professor Associado da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP
Palavras-chave: participação, mediação, formação, empoderamento

Resumo

Este artigo apresenta alguns dos resultados obtidos na criação de um ambiente de estudos e formação de forma participativa. Tal proposta foi desenvolvida na linha de pesquisa M.A.R.I.A., que trata-se de um grupo de estudos que realiza divulgação científica por meio do lúdico. Tendo em vista esse foco de atuação da linha verificamos se a criação de um contexto participativo gera nos mediadores das ações de divulgação científica a ideia de empoderamento e se o ambiente construído é favorável para que os alunos sejam protagonistas na execução de seus projetos pessoais de pesquisa. Para que isso fosse viável, buscamos criar no grupo um ambiente de pesquisa dialógico para a produção de conhecimento científico de maneira colaborativa em diversos âmbitos, partindo da ideia de promoção de sujeitos colaboradores e participativos do processo; da formação de sujeito de aprendizagem, de organização e promotores de um ambiente que possibilite as interações e experiências. A coleta de dados do processo se deu por meio de entrevistas em vídeo, gravações dos áudios das reuniões, diário de bordo, recursos de web e documentos elaborados pelos integrantes do grupo. Tais materiais foram analisados e percebemos que a proposta de mediação por meio da metodologia participativa fez com que os alunos sentissem liberdade de atuação e se colocassem como responsáveis de seu processo de formação, atuando como protagonistas em suas pesquisas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Fabiana Rodrigues Santos, Universidade de São Paulo/ Doutoranda em Educação pela faculdade de Educação da USP
Graduada em Licenciatura em Ciências da Natureza pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades EACH-USP (2006-2009) Mestre em Ensino de Ciências pela USP (2013), Doutoranda em Ensino de Ciências pela Faculdade de Educação da USP (2016). Realizou trabalhos de Iniciação Científica na área de Softwares para o ensino de ciências, como bolsista pela Pró-Reitoria de Graduação da USP e participou como bolsista (PIBIC/CNPq), atuando principalmente nos seguintes temas: recurso didático, filme de ficção científica, experimentos, ensino de ciências e software. Foi estagiária bolsista da Estação Ciências da USP e participou da produção de um portal de ensino de ciências voltado para o professor de ensino fundamental e médio, contendo recursos didáticos, materiais, links e informações, além de sugestões de atividades. Foi aluna bolsista pela Capes (2010 e 2011) dentro do programa de pós-graduação Interunidades em Ensino de Ciências, ministrado na Universidade de São Paulo, tendo como área de concentração o Ensino de Física. Seu trabalho buscou verificar se é possível estabelecer relação entre investigação científica e o gênero literário romance policial, possibilitando a criação de uma forma diferenciada de ensino de investigação científica. Participa do grupo de pesquisa Interfaces - Núcleo Temático de Estudos e Recursos sobre a Fantasia nas Artes, Ciências, Educação e Sociedade (Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP). Sua carreira profissional predomina na licenciatura, atuando nos níveis Fundamental I, II e Ensino Médio. Leciona as disciplinas de Ciências, Matemática, Química e Biologia em escola pública e privada. Atualmente em seu projeto de doutorado atua como coordenadora do projeto M.A.R.I.A. na formação profissional de graduandos de cursos diversos da EACHUSP. O grupo realiza divulgação científica por meio do lúdico para adolescentes.
Luís Paulo Carvalho Piassi, Universidade de São Paulo/Professor Associado da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP
Professor Associado da Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP. Bacharel e Licenciado em Física pela USP (1990), Mestre em Ensino de Ciências pela USP (1995), Doutor em Educação pela Faculdade de Educação da USP, Livre-Docente em Artes, Cultura e Lazer pela Escola de Artes, Ciências e Humanidades da USP (2012). Orientador do programa de pós-graduação em Educação da Faculdade de Educação USP. Orientador e coordenador do programa de Pós-Graduação em Estudos Culturais da EACH/USP. Realiza pesquisa em estudos culturais da comunicação e educação em ciências, com foco em ficção científica e fantasia, culturas juvenis e infantis. É líder do grupo de pesquisa INTERFACES - Interfaces e Núcleos Temáticos de Estudos e Recursos da Fantasia nas Artes, Ciências, Educação e Sociedade e do projeto Banca da Ciência.
Publicado
2018-12-20
Como Citar
Santos, F., & Piassi, L. P. (2018). A MEDIAÇÃO PARTICIPATIVA COMO EXPERIÊNCIA FORMATIVA PROFISSIONAL. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 15(4), 97-105. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2448