CATEGORIA DOCENTE, CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA E PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DO PROFESSOR NA REDE ESTADUAL DE SÃO PAULO

Autores

  • Zelina Cardoso Grund UNESP
  • Cláudia da Mota Darós Parente UNESP

Palavras-chave:

educação, professores, contrato de trabalho, precarização, São Paulo

Resumo

O presente artigo tem como objetivo descrever as diferentes categorias docentes existentes na rede estadual de ensino de São Paulo, discutindo a problemática da contratação temporária e seu reflexo sobre a precarização do trabalho docente. Por meio de pesquisa documental construiu-se um percurso histórico-legal do surgimento das diferentes categorias docentes. A partir disso, procedeu-se a uma pesquisa exploratória acerca da quantidade de professores efetivos e não efetivos na rede estadual de ensino. O trabalho evidencia a presença de um grande número de professores contratados na rede estadual paulista nos últimos anos, o que traz consequências para a precarização do trabalho docente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Zelina Cardoso Grund, UNESP

Mestranda em Educação pela UNESP (Presidente Prudente). Formada em Letras e Direito. Membro do Grupo de Pesquisa e Avaliação de Políticas Educacionais.

Cláudia da Mota Darós Parente, UNESP

Professora da UNESP (Marília/Presidente Prudente). Pedagoga, Mestre e Doutora em Educação. Líder do Grupo de Pesquisa e Avaliação de Políticas Educacionais.

Publicado

2018-05-23

Como Citar

Grund, Z. C., & Parente, C. da M. D. (2018). CATEGORIA DOCENTE, CONTRATAÇÃO TEMPORÁRIA E PRECARIZAÇÃO DO TRABALHO DO PROFESSOR NA REDE ESTADUAL DE SÃO PAULO. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 15(1), 30-39. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/2115