SEXUALIDADE E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES

Autores

  • ADEMIR HENRIQUE MANFRE UNOESTE – Universidade do Oeste Paulista
  • Camila Medeiros de Araujo
  • Daniele Cristina Nogueira Gonçalo

Palavras-chave:

Educação. Formação de professores. Sexualidade. Escola

Resumo

Este artigo é decorrente de uma pesquisa empírica inserida no eixo temático da sexualidade, voltada para a sexualidade infantil na escola. Propõe apresentar a importância da abordagem desse tema juntamente com a concepção e postura do professor diante da problemática abordada em sala de aula. Realizamos a aplicação de questionários estruturados contendo dez (10) questões abertas voltadas para a formação, considerações e atitudes dos professores que lecionam no primeiro ciclo do ensino fundamental em escolas públicas. Mediante o devido cadastro da pesquisa com o protocolo número 2768, aprovada pelo Comitê de Ética em Pesquisa (CEP), realizamos uma primeira etapa de aplicação dos referidos questionários. Apresentaremos, neste artigo, os resultados parciais de nossa investigação, bem como as categorias decorrentes da análise da primeira e segunda questão, além de uma breve discussão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

ADEMIR HENRIQUE MANFRE, UNOESTE – Universidade do Oeste Paulista

Faculdade de Artes, Ciências, Letras e Educação de Presidente Prudente.

Publicado

2017-04-12

Como Citar

MANFRE, A. H., Medeiros de Araujo, C., & Cristina Nogueira Gonçalo, D. (2017). SEXUALIDADE E FORMAÇÃO DE PROFESSORES: ALGUMAS CONSIDERAÇÕES. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 13(3), 67-69. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/1774