A CONSTITUIÇÃO DO SER PROFESSORA NA EDUCAÇÃO ESPECIAL DURANTE O PRIMEIRO ANO DE CARREIRA

Autores

  • Priscila Nataly Oliveira Rigonato Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, Câmpus de Naviraí
  • Klinger Teodoro Ciríaco Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, Câmpus de Naviraí

Palavras-chave:

Formação Inicial. Início da docência. Educação Especial.

Resumo

O trabalho apresenta considerações sobre uma pesquisa em que buscamos compreender a constituição do ser professora no campo da Educação Especial a partir de narrativas de uma docente principiante. Nesse sentido, recorremos a um referencial teórico que aborda a formação de professores na perspectiva da inclusão, bem como os desafios decorrentes da fase de entrada na carreira. O eixo metodológico tem caráter qualitativo de cunho descritivo-analítico e foram utilizados dados obtidos por meio de um roteiro de narrativa em que as vivências da prática pedagógica em relação ao contexto da inclusão são discutidas. Os resultados indicam a necessidade uma formação na perspectiva do trabalho com a realidade dos alunos que possuem alguma necessidade educativa especial, uma vez que os sentimentos decorrentes do início da docência podem se constituir como meio de reflexão para um modelo formativo que contemple esse segmento de atuação do profissional da educação.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Priscila Nataly Oliveira Rigonato, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, Câmpus de Naviraí

Acadêmica do 8º Semestre do Curso de Pedagogia da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, Câmpus de Naviraí.

Klinger Teodoro Ciríaco, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, Câmpus de Naviraí

Professor Assistente II do Curso de Pedagogia da Fundação Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS, Câmpus de Naviraí) concursado na área de "Tópicos Específicos da Educação Pré-Escolar". Foi Coordenador de Curso no período de agosto/2013 - julho/2015. É Coordenador de Área do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência - PIBID/CAPES - de Pedagogia da UFMS/CPNV. Doutorando em Educação pela Universidade Estadual Paulista 'Júlio de Mesquita Filho' (FCT-UNESP); Mestre em Educação pela UNESP, área de concentração em Educação Infantil e Matemática. Licenciado em Pedagogia, Habilitação para o Magistério da Educação Infantil, pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS, Câmpus Três Lagoas). Líder do Grupo de Estudos e Pesquisas sobre Início da Docência e Ensino de Matemática (GEPIDEM/UFMS/CPNV) cadastrado no CNPq. Membro do Grupo de Pesquisa: Ensino e Aprendizagem como Objeto da Formação de Professores (GPEA-FCT/UNESP). Tem experiência na Educação Básica onde atuou como professor de Educação Infantil, Ensino Fundamental e Educação Especial (AEE). Atua na área de Educação e Educação Matemática com ênfase nos seguintes temas: Educação Infantil, Alfabetização, Ensino e Aprendizagem de Conceitos Matemáticos, Formação de Professores, Desenvolvimento Profissional e Início da Docência.

Publicado

2016-09-02

Como Citar

Rigonato, P. N. O., & Ciríaco, K. T. (2016). A CONSTITUIÇÃO DO SER PROFESSORA NA EDUCAÇÃO ESPECIAL DURANTE O PRIMEIRO ANO DE CARREIRA. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 13(2), 01-14. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/1322

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##