PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COLABORATIVAS NA ALFABETIZAÇÃO DO ALUNO COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA.

Autores

  • Vera Lucia Messias Fialho Capellini UNESP - Universidade Estadual Paulista
  • Priscila Hikaru Shibukawa Shibukawa Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”
  • Simone Catarina de Oliveira Rinaldo Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

Palavras-chave:

Práticas Pedagógicas, Alfabetização, Transtorno do Espectro Autista

Resumo

A apropriação do sistema da escrita pelos alunos com Transtorno do Espectro Autista (TEA) é uma forma de facilitar a sua comunicação, dificuldade peculiar do transtorno. Assim, este estudo teve como objetivo investigar e descrever o processo de alfabetização de um aluno com TEA inserido em uma classe comum do ensino regular, observando-se as estratégias utilizadas pelo professor no processo de alfabetização e o apoio colaborativo. Participaram do estudo, uma professora e um aluno com Transtorno do Espectro Autista de uma escola pública municipal do interior paulista. Para a coleta de dados utilizou-se a técnica observacional e uma entrevista inicial e final com a professora. Os resultados mostraram a dificuldade em realizar as intervenções de maneira colaborativa. Porém, pôde-se constatar um avanço no desenvolvimento da linguagem escrita pelo aluno autista. Conclui-se que a credibilidade na aprendizagem do aluno com TEA é o primeiro passo para a sua alfabetização e letramento, sendo necessário o trabalho colaborativo entre educação especial e ensino comum.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vera Lucia Messias Fialho Capellini, UNESP - Universidade Estadual Paulista

Graduada em Pedagogia pela Universidade Metodista de Piracicaba (1991), Mestrado (2001) e Doutorado (2004) em Educação Especial pela Universidade Federal de São Carlos. Realizou em 2012 Pós-Doutorado na Universidade de Alcalá- Espanha, a partir do qual defendeu sua Livre docência em Educação Inclusiva em 2014. Atualmente é Professora Adjunta do Departamento de Educação, do Programa de Pós-graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem e do Programa em Docência para a Educação Básica, da FC/ UNESP- Bauru. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em formação inicial e continuada de professores (nas modalidades presencial, semipresencial e EAD), prática de ensino, inclusão escolar e avaliação educacional. Líder do Grupo de Pesquisa: A inclusão da pessoa com deficiência, TGD e superdotação e os contextos de aprendizagem e desenvolvimento e membro do Observatório Nacional de Educação Especial, ambos cadastrados no CNPQ. Presidente da comissão organizadora do I,II,III,IV e V Congresso Brasileiro de Educação da UNESP de Bauru. Coordenadora do Curso de Aperfeiçoamento em Práticas Educacionais Inclusivas em parceria com o Ministério da Educação de 2008 a 2013. Coordenadora do Curso de Especialização da Educação Especial do Redefor, em parceria com SEE/SP.

Priscila Hikaru Shibukawa Shibukawa, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

Pedagoga pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, campus de Bauru.

Simone Catarina de Oliveira Rinaldo, Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”

Pedagoga e Mestranda no Programa de Pós Graduação em Psicologia do Educação Escolar pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, campus de Araraquara.

Publicado

2016-09-21

Como Citar

Capellini, V. L. M. F., Shibukawa, P. H. S., & de Oliveira Rinaldo, S. C. (2016). PRÁTICAS PEDAGÓGICAS COLABORATIVAS NA ALFABETIZAÇÃO DO ALUNO COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA. Colloquium Humanarum. ISSN: 1809-8207, 13(2), 87-94. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ch/article/view/1309

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##