ANALISE DA RESINA POLIURETANA À BASE DE ÓLEO DE MAMONA COMO REVESTIMENTO EM MADEIRAS SUBMETIDAS À TRAÇÃO

  • Jardel Victor Raminelli UNOESTE
  • João Paulo Matiuso Moço UOESTE
  • Larissa Queiroz Minillo UNOESTE
  • Bruna Bessa Rocha Yano
Palavras-chave: Resina poliuretana à base de Óleo de Mam, madeira engenheirada, tração

Resumo

No mundo todo é antigo o interesse por substituir a madeira nativa por madeira de reflorestamento de crescimento rápido, visando maiores quantidades de material em menor tempo sem perdas em suas propriedades resistivas. Esta pesquisa consiste na comparação do comportamento de peças estruturais in natura com peças estruturais tratadas com resina poliuretana, à base de mamona, em relação à resistência à tração e a flexão, igualmente serão feitos testes para verificar a taxa de absorção e inchamento da madeira após o tratamento com a resina. O tratamento dado as peças estruturais visam melhorar o comportamento mecânico das mesmas. A resina poliuretana bicomponente à base óleo de mamona, fabricada pela empresa Imperveg, foi utilizada no tratamento das peças. Foram realizadas avaliações segundo a NBR7190 (1997) visando caracterizar as propriedades físicas e mecânicas das peças de madeira e os resultados obtidos foram submetidos à análise estatística pelos métodos Anova e Regressão Linear.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ARAUJO, L. C. R. Caraterização física e mecânica de poliuretanas elastoméricas baseados em materiais oleoquímicas. 1992. Dissertação (Mestrado) – Instituto de Física e Química de São Carlos. Universidade de São Paulo, São Carlos, 1992.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. Projeto de estruturas de madeira: NBR 7190. Rio de Janeiro: ABNT, 1996.

DIAS, F. M. Aplicação da resina poliuretana à base de mamona na fabricação de painéis de madeira compensada e aglomerada. 2005. Tese (Doutorado). Universidade de São Paulo. Ciência Engenharia dos Materiais. São Carlos, 2005.

LOGSDON, N. B.; CALIL JUNIOR, C.. Influência da umidade nas propriedades de resistência e rigidez da madeira. Cadernos de Engenharia de Estruturas, São Carlos, n. 18, p. 77-107, 2002.

MINILLO, L. Q. Aproveitamento de resíduo das industrias de celulose e sucroalcoleira para produção de painéis aglomerados. 2017. Dissertação (Mestrado) - Universidade Estadual Paulista. Faculdade de Engenharia, Ilha Solteira, 2017.

PHILPOT, T. A. Mecanica dos materiais: um sistema integrado de ensino. 2. ed. Rio de Janeiro: LTC – Livros Técnicos e Científicos,2013.

SANTOS, P. R.. Análise e cálculo de elementos estruturais em concreto armado de um edifício residencial. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso (Engenharia Civil) – Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2014.

MASSON, J.Resinas Epoxídicas na Construção Civil: estudo de pisos epoxídicos. Trabalho de Conclusão de Curso. Escola de Engenharia da Universidade Presbiteriana MackenzieUPM, São Paulo, Brasi 2017.

PELLIS, F. P. Desempenho estrutural de vigas em madeira laminada colada armada. 2011. Trabalho de conclusão de curso (bacharelado - Engenharia Industrial Madeireira) -Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, Campus Experimental de Itapeva, 2011. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/120472.

PETRAUSKI, S. M. F. C. Desenvolvimento de pórticos de madeira laminada colada de eucalipto, utilizando adesivos à base de resorcinol e óleo de mamona. 2012. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Viçosa, 2012.

FIALDINI,R. Modelos de guarda corpo com madeira laminada. (2013)

NAKAMURA, J. Estabilidade dimensional e resistência mecânica determinaram a madeira laminada colada na reforma da Biblioteca Paulo Freire, em Itaipu. Téchne , Edição 208, jul. 2014.

PENÃ, M.Resina posterior passo a passo. 2011.

Publicado
2019-05-16
Como Citar
Raminelli, J. V., Moço, J. P. M., Minillo, L. Q., & Yano, B. B. R. (2019). ANALISE DA RESINA POLIURETANA À BASE DE ÓLEO DE MAMONA COMO REVESTIMENTO EM MADEIRAS SUBMETIDAS À TRAÇÃO. Colloquium Exactarum. ISSN: 2178-8332, 11(1), 1-10. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ce/article/view/2334

Outros artigos do(s) mesmo(s) autor(es)