A IMPORTÂNCIA DA COMPREENSÃO EMPÍRICA DOS FENÔMENOS ATMOSFÉRICOS

  • Alyson Bueno Francisco Universidade Estadual Paulista
Palavras-chave: Nostradamus, ozônio, previsões, efeito estufa, clima urbano

Resumo

Este artigo visa apresentar críticas aos mitos sobre os fenômenos atmosféricos, a partir de uma análise da obra Centúria de Nostradamus, de argumentos científicos contra a hipótese do aquecimento global antropogênico e do efeito estufa. A análise dos escritos de Nostradamus pode ser aproveitada diante da contribuição aos avanços de sua época, mas não são aproveitáveis as previsões diante dos avanços científicos com dados empíricos sobre a atmosfera. Os dados empíricos podem ser utilizados no campo científicos para a criação de teorias gerais que podem tornar-se ideológicas e influenciar negativamente a vida das pessoas, como a hipótese da emissão de cloro pelas atividades humanas e o fim da camada de ozônio com a destruição da vida na Terra. A partir dos dados em escala local do clima urbano proposta por Monteiro e das condições da urbanização podemos adotar critérios científicos para nossa percepção sobre o clima e evitar as previsões fora da realidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alyson Bueno Francisco, Universidade Estadual Paulista
Graduado em Geografia com Licenciatura Plena (2007) e Bacharelado (2008), Mestre em Geografia (2011) e Doutor em Geografia (2017) pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” Campus de Presidente Prudente. Foi bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo nas modalidades de iniciação científica, mestrado e doutorado. Atuou em tutoria no ensino à distância em cursos de especialização lato-sensu. Atua em pesquisas sobre Geografia Física, Conservação do Solo, Controle de Erosão, Geotecnologias e Metodologia da Pesquisa Científica.
Publicado
2019-05-16
Como Citar
Francisco, A. B. (2019). A IMPORTÂNCIA DA COMPREENSÃO EMPÍRICA DOS FENÔMENOS ATMOSFÉRICOS. Colloquium Exactarum. ISSN: 2178-8332, 11(1), 71-78. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ce/article/view/2290