ADUBAÇÃO BORATADA FOLIAR NA CULTURA DA SOJA

Autores

  • Juliano Carlos Calonego UNOESTE
  • Kaio Ocani UNOESTE
  • Maicon Ocani UNOESTE
  • Carlos Henrique dos Santos UNOESTE

Palavras-chave:

Adubação foliar, Boro, Glycine max (L.) Merrill

Resumo

O objetivo do trabalho foi avaliar as resposta da soja à adubação boratada foliar, em diferentes épocas e doses de aplicação. O experimento foi realizado em Borrazópolis (PR) na safra 2008/2009. Utilizou-se o delineamento experimental em blocos ao acaso, com sete tratamentos e quatro repetições. Os tratamentos foram os seguintes: 1 kg ha-1 de Boro na fase V4; 1 kg ha-1 de Boro na fase R2; 0,5 kg ha-1 de Boro na fase V4 e 0,5 kg ha-1 na fase R2; 2 kg ha-1 de Boro na fase V4; 2 kg ha-1 de Boro na fase R2; 1 kg ha-1 de Boro na fase V4 e 1 kg ha-1 na fase R2, além do tratamento testemunha. Foram analisados o teor de macro e micronutrientes no tecido foliar, além da produtividade, massa de 100 grãos, número de grãos por vagem e teor de nutrientes nos grãos. Os resultados foram submetidos à análise de variância (Teste F) e as médias comparadas pelo teste Tukey a 5% de probabilidade. Houve resposta da adubação boratada foliar quanto aos teores de N foliares e de K nos grãos. A adubação boratada não interferiu na produtividade de grãos de soja.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Como Citar

Calonego, J. C., Ocani, K., Ocani, M., & Santos, C. H. dos. (1). ADUBAÇÃO BORATADA FOLIAR NA CULTURA DA SOJA. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 6(2), 20-26. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/530

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##