NITROGÊNIO E Azospirillum brasilense NO DESENVOLVIMENTO INICIAL DA CANA-DE-AÇÚCAR

  • Michaela Carolina Gonçalves Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul – UEMS
  • Kátia Cristina da Silva Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul – UEMS
  • Carlos Eduardo da Silva Oliveira Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul
  • Fábio Steiner Universidade Estadual do Mato Grosso do Sul – UEMS
Palavras-chave: Saccharum spp.,, inoculante, bactérias diazotróficas, adubação nitrogenada

Resumo

O uso de bactérias promotoras de crescimento de plantas e a adubação nitrogenada pode melhorar o crescimento e o desenvolvimento das plantas de cana-de-açúcar devido à melhoria na aquisição de nitrogênio pelas plantas. Este estudo foi conduzido com o objetivo de avaliar os efeitos da interação entre a inoculação de Azospirillum brasilense e a aplicação de nitrogênio em cobertura no crescimento inicial das plantas de cana-de-açúcar (Saccharum spp.). Foram utilizadas plantas de 25 dias, oriundas de minirrebolos de 3 cm de comprimento da variedade de cana-de-açúcar RB 86-7515, produzidas em bandejas plásticas contendo substrato comercial. As plantas foram transplantadas para vasos plásticos de 12 L. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos casualizados, disposto em esquema fatorial 2 × 5, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos pela inoculação ou não das mudas com Azospirillum brasilense e pela aplicação de cinco doses de nitrogênio em cobertura (0, 30, 60, 90 e 120 mg dm3 de N). Aos 60 dias após o transplante das plantas, foram avaliadas o número de folhas (NF), número de perfilhos (NP), altura de planta (AP), diâmetro do colmo (DC), produção de matéria seca da parte aérea (MSPA) e das raízes (MSR). Os resultados evidenciaram que a aplicação de inoculante contendo Azospirillum brasilense durante a fase de crescimento inicial das plantas tem efeito benéfico no desenvolvimento da cana-de-açúcar somente quando associado com altas doses de nitrogênio em cobertura. Na ausência de adubação nitrogenada, a variedade de cana‑de‑açúcar RB 86-7515 tem resposta negativa à inoculação das plantas com Azospirillum brasilense.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CONAB - Companhia Nacional de Abastecimento. Acompanhamento da safra brasileira de cana-de-açúcar, Safra 2017/18. v. 4, n. 4, 77 p. Disponível em: < https://www.conab.gov.br/info-agro/safras/cana/boletim-da-safra-de-cana-de-acucar>. Acesso em maio 2019.
CANTARELLA, H.; TRIVELLIN, P. C. O.; VITTI, A. C. Nitrogênio e enxofre na cultura da cana-de-açúcar. In: YAMADA, T.; ABDALLA, S. R.; VITTI, G. C. (Ed). Nitrogênio e enxofre na agricultura brasileira. Piracicaba: International Plant Nutrition Institute, 2007. p. 355-413.
CARVALHO, T.; FERREIRA, P.; HEMERLY, A. sugarcane genetic controls involved in the association with beneficial endophytic nitrogen fixing bacteria. Tropical Plant Biology, v. 4, n. 1, p. 31-41, 2011. https://doi.org/10.1007/s12042-011-9069-2
GÍRIO, L. A. S.; DIAS, F. L. F.; REIS, V. M.; URQUIAGA, S.; SCHULTZ, N.; BOLONHEZI, D.; MUTTON, M. A. Bactérias promotoras de crescimento e adubação nitrogenada no crescimento inicial de cana‑de‑açúcar proveniente de mudas pré‑brotadas. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 50, n. 1, p. 33-43, 2015. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2015000100004.
GOSAL, S.K.; KALIA, A.; UPPAL, S. K.; KUMAR, R.; WALIA, S. S.; SINGH, K.; SINGH, H. Assessing the benefits of Azotobacter bacterization in sugarcane: a field appraisal. Sugar Tech, v.14, p.61‐67, 2012. https://doi.org/10.1007/s12355-011-0131-z
HUNGRIA, M. Inoculação com Azospirillum brasilense: inovação em rendimento a baixo custo. Mariangela Hungria. Londrina: Embrapa Soja, 2011. 36p. (Documentos n.395. Embrapa Soja, ISSN 1516-781X). 2011.
MALAVOLTA, E.; VITTI, G. C.; OLIVEIRA, S. A. Avaliação do estado nutricional das plantas: princípios e aplicações. 2 ed. Piracicaba: Potafos, 1997.
MATSUOKA, S.; KENNEDY, A. J.; SANTOS, E. G. D.; TOMAZELA, A. L.; RUBIO, L. C. S. Energy Cane: its concept, development, characteristics, and prospect. Advances in Botany, v. 2014, p. 1-13, 2014. http://dx.doi.org/10.1155/2014/597275
NOVAIS, R. F.; NEVES, J. C. L.; BARROS, N. F. Ensaio em ambiente controlado. In: OLIVEIRA, A. J.; GARRIDO, W. E.; ARAÚJO, J. D.; LOURENÇO, S. (Eds). Métodos de pesquisa em fertilidade do solo. Brasília-DF: Embrapa-SEA, 1991. p. 189-254.
OLIVEIRA, E. C. A.; FREIRE, J. F.; OLIVEIRA R. I.; OLIVEIRA, A. C.; FREIRE M. B. G. S. Acúmulo e alocação de nutrientes em cana-de-açúcar. Revista Ciência Agronômica, v. 42, n. 3, p. 579-588, 2011.
OLIVEIRA, A. L. M.; CANUTO, E. L.; URQUIAGA, S.; REIS, V. M.; BALDANI, J. I. Yield of micropropagated sugarcane varities in diferente soil types following inoculation with endophytic diazotrophic bacteria. Plant and Soil, v. 284, n. 1, p. 23-32, 2006. https://doi.org/10.1007/s11104-006-0025-0
REIS JÚNIOR, F. B.; SILVA, L. G.; REIS, V. M.; DÖBEREINER, J. Ocorrência de bactérias diazotróficas em diferentes genótipos de cana-de-açúcar. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 35, n. 5, p. 985-994, 2000. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2000000500016
SANTOS, F.; BORÉM, A. (Ed.). Cana-de-açúcar: do plantio à colheita. Viçosa, MG: Universidade Federal de Viçosa, 2013.
SARAVANAN, V. S.; MADHAIYAN, M.; OSBORNE, J.; THANGARAJU, M.; SA, T. M. Ecological occurrence of Gluconacetobacter diazotrophicus and nitrogenfixing Acetobacteraceae members: Their possible role in plant growth promotion. Microbial Ecology. v. 55, p. 130-140, 2007. DOI: 10.1007/s00248-007-9258-6
SCHULTZ, N.; MORAIS, R. F.; SILVA, J. A.; BAPTISTA, R. B.; OLIVEIRA, R. P.; LEITE, J. M.; PEREIRA, W.; CARNEIRO JÚNIOR, J. B.; ALVES, B. J. R.; BALDANI, J. I.; BODDEY, R. M.; URQUIAGA, S.; REIS, V. M. Avaliação agronômica de duas variedades de cana-de-açúcar inoculadas com bactérias diazotróficas e adubadas com nitrogênio. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 47, p. 261-268, 2012. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2012000200015
URQUIAGA, S.; XAVIER, R.; MORAIS, R. F.; BATISTA, R.; SCHULTZ, N.; LEITE, J. M.; RESENDE, A.; ALVES, B. J. R.; BODDEY, R. M. Evidence from field nitrogen balance and 15N natural abundance data of the contribution of biological N2 fixation to Brazilian sugarcane varieties. Plant Soil, v. 356, p. 5-21, 2012. https://doi.org/10.1007/s11104-011-1016-3
Publicado
2020-05-05
Como Citar
Gonçalves, M. C., Silva, K. C. da, da Silva Oliveira, C. E., & Steiner, F. (2020). NITROGÊNIO E Azospirillum brasilense NO DESENVOLVIMENTO INICIAL DA CANA-DE-AÇÚCAR. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 16(2), 72-81. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/3152