USO DE VINHAÇA COMO BIOFERTILIZANTE: EFEITO NA NODULAÇÃO, CRESCIMENTO E ACÚMULO DE NUTRIENTES NO CULTIVO DA SOJA

EFEITO NA NODULAÇÃO, CRESCIMENTO E ACÚMULO DE NUTRIENTES

Palavras-chave: adubação, fertilidade, nutrição de plantas, produtividade, resíduo

Resumo

A vinhaça é um resíduo orgânico líquido proveniente do processo de fermentação para obtenção do etanol, é rica em potássio, nutriente essencial para o desenvolvimento da soja. A vinhaça é um resíduo classe II (não perigoso) caracterizado pela ausência de metais pesados e contaminates patogênicos por isso pode ser utilizada como biofertilizante em diversas culturas agrícolas. Objetivou-se através do presente trabalho estudar o efeito da aplicação de vinhaça na forma “in natura” e “concentrada” como fonte de potássio em substituição parcial e total na cultura da soja, avaliando os seus efeitos sobre a planta. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso, com quatro repetições, com os tratamentos distribuídos em função das condições da vinhaça (in natura e concentrada), aplicado na semeadura e coberturaassociado com a adubação mineral com cloreto de potássio na semeadura. Para o primeiro ano de cultivo a utilização da vinhaça promoveu para a soja condições para o melhor desenvolvimento da cultura pela avaliação de nodulação e crescimento da planta. A nodulação da soja respondeu positivamente a aplicação da vinhaça nos dois momentos de aplicação (semeadura e cobertura). A vinhaça pode ser utilizada como biofertilizante em substituição parcial ou total da adubação mineral com cloreto de potássio em soja, independentemente de sua forma de aplicação (in natura ou concentrada).

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Luis Eduardo Vieira Pinto, UNIVERSIDADE DO OESTE PAULISTA

Doutorando em Agronomia (Produção Vegetal), Mestre em Agronomia (Produção Vegetal), com o trabalho intitulado "Energia da biomassa de cana-de-açúcar sob influência de hidrogel e cobertura vegetal em dois sistemas de plantio pela Universidade do Oeste Paulista UNOESTE (2012)". Possui graduação em Engenharia Agronômica pela Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE (2014). Possui graduação em Tecnologia em Processos Químicos Industriais (com ênfase em produção sucroalcooleira) pela Universidade do Oeste Paulista - UNOESTE (2008). Possui Licenciatura em Química Industrial pelo programa Especial de Formação Pedagógica - FATEC (2014). Especialista em Avaliação do Ensino e da Aprendizagem - UNOESTE (2013). Atualmente é Professor da Universidade do Oeste Paulista nos cursos de Eng. de Produção, Produção Sucroalcooleira e Agronegócio, Professor do Centro Paula Souza (Fatec Presidente Prudente e Etec Prof. Dr. Antonio E. de Toledo), Coordenador do Programa Via Rápida Emprego do Centro Paula Souza.

Referências

ANDRADE, F.H.; ABBATE, P.E. Response of maize and soybean to variability in stand uniformity. Agronomy Journal, v.97, p.1263-1269, 2005. http://doi:10.2134/agronj2005.0006

BASSO, C. J.; SANTI, A. L.; LAMEGO, F. P.; SOMAVILHA, L.; BRIGO, T. J. Vinhaça como fonte de potássio: resposta da sucessão aveia-preta/milho silagem/milho safrinha e alterações químicas do solo na Região Noroeste do Rio Grande do Sul. Ciência. Rural, v.43, n.4, p. 596-602, 2013. http://dx.doi.org/10.1590/S0103-84782013000400006.

BENIZRI, E.; BAUDOIN, E.; GUCKERT, A. Root colonization by inoculated plant growthpromoting rhizobacteria. Biocontrol Science and Technology, v.11, n.5, p.557-574, 2001. https://doi.org/10.1080/09583150120076120

EMBRAPA. Centro Nacional de Pesquisa de Solos. Sistema Brasileiro de Classificação de Solos. 2 ed. Rio de Janeiro: Embrapa Solos, 2006.

EMBRAPA. Tecnologias de produção de soja – Paraná 2005. Londrina: Embrapa Soja, 2004. 224p.

FAGERIA, V. D. Nutrient interacions in crop plants. Journal of Plant Nutrition, v.24, n.8, p.1269-1290, 2001. https://doi.org/10.1081/PLN-100106981

FARIA, A. A. A.; DUDA, R. M.; OLIVEIRA, R. A. Concentração da Vinhaça e Reaproveitamento da Água. IV Semana de Tecnologia do Curso de Biocombustíveis da Faculdade de Tecnologia de Jaboticabal. FATEC-JB – Faculdade de Tecnologia de Jaboticabal, Jaboticabal – SP; Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias /UNESP, Jaboticabal – SP. 4p. 2011.

FARINELLI, R.; MUSSI, L. E.; MANCINI, R. T. Uso de resíduos agroindustriais de cana-de-açúcar na adubação da cultura do milho. Revista Científica Multidisciplinar do Centro Universitário da FEB, v. 13, n. 2, p. 65-73, 2017.

FREIRE, W.J.; CORTEZ, L.A.B. Vinhaça de cana-de-açúcar. Guaíba: Agropecuária, 2000.

LEUCENA, M. V.; CHERNICHARO, C. A. L. Avaliação experimental da compostagem de RSU submetido a etapa prévia de tratamento anaeróbico. 23º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária. Anais. Campo Grande, Mato Grosso do Sul, 2005, p.9.

LUDOVICE, M. T. F. Estudo do efeito poluente da vinhaça infiltrada em canal condutor de terra sobre o lençol freático. 1997. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – UNICAMP, Campinas, 1997.

MALAVOLTA, E. Nutrição Mineral de Plantas. São Paulo: Ed. Agr. Ceres. 2006.

MARQUES, M.O. Aspectos técnicos e legais da produção, transporte e aplicação de vinhaça. In: SEGATO, S.V.; PINTO, A.S.; JENDIROBA, E.; NÓBREGA, J.C.M. Atualização em produção de cana-de-açúcar. Piracicaba: Editoral 2006.

MOREIRA, F. M. S.; SIQUEIRA, J. O. Fixação biológica de nitrogênio atmosférico. In: MOREIRA, F. M. S.; SIQUEIRA, J. O. Microbiologia e bioquímica do solo. Lavras: UFLA, 2006.

NOVAIS, R. F.; ALVAREZ, V. H.; BARROS, N. F.; FONTES, R. L.; CANTARUTTI, R. B.; NEVES, J.L. Fertilidade do Solo. Viçosa: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo, 2007.

PRAVUSCHI, P. R.; MARQUES, P. A. A.; RIGOLIN, B. H. M.; SANTOS, A. C. P. Efeito de diferentes lâminas de irrigação na produção de óleo essencial do manjericão (Ocimum basilicum L.). Acta Scientiarum Agronomy, v. 32, p. 687-693. 2010. http://dx.doi.org/10.4025/actasciagron.v32i4.3160.

RAIJ, B. van. Fertilidade do solo e adubação. Piracicaba, Potafos, 2001.

RAIJ, B. V.; CANTARELLA, H.; QUAGGIO, J. A.; FURLANI, A. M. C. (Ed.). Recomendações de adubação e calagem para o Estado de São Paulo. 2. ed. Campinas: Instituto Agronômico de Campinas, Fundação IAC, 1997.

ROSOLEM, C. A.; CALONEGO, J. C.; FOLONI, J. S. S. Lixiviação de potássio da palhada de espécies de cobertura de solo de acordo com a quantidade de chuva aplicada. Revista Brasileira de Ciência do Solo, Viçosa, v.27, n.2, p.355-362, 2003. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-06832003000200015.

REZENDE, J. O. Vinhaça: Outra Grande Ameaça ao Meio Ambiente. Revista Magistra, v.1, 1984.

SANTOS NETO, J. T.; LUCAS, F. T.; FRAGA, D. F.; OLIVEIRA, L. F.; PEDROSO NETO, J. C. Adubação nitrogenada, com e sem inoculação de semente, na cultura da soja. FAZU, s/v, n. 10, p. 8-12, 2013.

UENO, C. R. J.; COSTA, A. C. S.; GIMESES, M. L.; ZANIN, G. M. Cultivo de alface com vinhaça submetida à biodigestão. In: VIII EPCC – Encontro Internacional de Produção Científica Cesumar, 2013, Maringá. Anais... Maringá: CESUMAR, 2013

VIANA, E. M. Interação de nitrogênio e potássio na nutrição, no teor de clorofila e na atividade da redutase do nitrato de plantas de trigo. 2007. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas) - Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2007. doi:10.11606/D.11.2007.tde-31072007-094902.

VEGA, C.R. et al. Reproductive allometry in soybean, maize and sunflower. Annals of Botany, v.85, p. 461-468, 2000.

XAVIER, T. F. Vinhaça in natura e biodigerida concentrada: efeitos nas características químicas e bioquímicas do solo e no crescimento inicial da cana-de-açúcar. 2012. Tese (Doutorado em Agronomia – Ciência do Solo) - Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias – Unesp, Jaboticabal, 2012.

ZILLI, J. É.; MARSON, L. C.; MARSON, B. F.; GIANLUPPI, V.; CAMPO, R. J.; HUNGRIA, M. Inoculação de Bradyrhizobium em soja por pulverização em cobertura. Pesquisa Agropecuária Brasileira, Brasília, v.43, n.4, p. 540 -545, 2008. http://dx.doi.org/10.1590/S0100-204X2008000400014.
Publicado
2019-10-03
Como Citar
Vieira Pinto, L. E., & De Araujo, F. F. (2019). USO DE VINHAÇA COMO BIOFERTILIZANTE: EFEITO NA NODULAÇÃO, CRESCIMENTO E ACÚMULO DE NUTRIENTES NO CULTIVO DA SOJA. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 15(5), 97-109. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/3054