MULTIVARIADA DA BIOMASSA DE FORRAGEM, VALOR NUTRITIVO E DESEMPENHO ANIMAL EM PASTOS DE Brachiaria brizantha

  • Raísa Turcato de Oliveira
  • Rodrigo Amorim Barbosa
  • Caio Vinicio Vargas de Oliveira
  • Francielly Paludo
  • Patrick Bezerra Fernandes Universidade Federal do Mato Grosso do Sul
Palavras-chave: cultivar, lignina, dissimilaridade

Resumo

A hipótese testada foi que gramíneas pertencentes a mesma espécie, porém com variações a arquitetura do dossel forrageio não apresentariam oscilações nas variáveis relacionadas a produção primaria, valor nutritivo e desempenho animal em condições edafoclimáticas semelhantes sob o mesmo sistema de manejo. Assim, o presente trabalho pretende avaliar as diferentes cultivares de Brachiaria brizantha observando a dissimilaridade das variáveis relacionadas a biomassa de forragem, valor nutritivo e desempenho animal. O experimento foi conduzido Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária. O delineamento foi em blocos inteiramente ao acaso com três repetições. Os tratamentos foram três ecótipos de Brachiaria brizantha, B4, BRS Paiaguás e Xaraés. O método de pastejo a utilizado foi o intermitente com taxa de lotação variável. Os dados de altura do dossel forrageio, densidade populacional de perfilhos e índice de área foliar foram submetidos analise de variância. Foi realizado as estimativas da primeira e segunda variáveis canônicas, bem como os coeficientes canônicos padronizados. Foi notadas oscilações na altura do dossel forrageio entre as gramíneas, em que, pastos do Ecótipo B4 apresentam a maior altura em relação às demais B. brizantha. A BRS Paiaguás apresenta a maior densidade populacional de perfilhos. Os coeficientes canônicos padronizados da primeira variável canônica mostraram que fibra em detergente neutro e Lignina são as variáveis que mais interferem sobre a primeira variável canônica, de forma positiva e negativa. Isto indica que, estás são as variáveis que mais interferem na diferenciação das características relacionadas ao valor nutritivo dos pastos de B. brizantha. A primeira variável canônica (Can1) explica 80,5% da variação dos pastos de B. brizantha, além disso, é possível observar uma distribuição diferenciada entre os pastos estudados. Os pastos de  B. brizantha apresentam variações na arquitetura do dossel forrageio, que acabam impactado em oscilações na concentração de lignina no dossel.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

AGNUSDEI, M.G.; MARCO, O.N.; NENNING, F. R.; AELLO, M.S. Leaf blade nutritional quality of rhodes grass (Chloris gayana) as affected by leaf age and length. Crop and Pasture Science, v.62, n.12, p.1098-1105, 2011. https://doi.org/10.1071/CP11164

BARBOSA, R.A.; NASCIMENTO JÚNIOR, D.D.; VILELA, H.H., SILVA, S.C.D.; EUCLIDES, V.P.B.; SBRISSIA, A.F.; SOUSA, B.M.D.L. Morphogenic and structural characteristics of guinea grass pastures submitted to three frequencies and two defoliation severities. Revista Brasileira de Zootecnia, v.40, n.5, p.947-954, 2011. https://doi.org/10.1590/S1516-35982011000500002

BENVENUTTI, M.A.; GORDON, I.J.; POPPI, D.P.; CROWTHER, R.; SPINKS, W.; MORENO, F.C. The horizontal barrier effect of stems on the foraging behaviour of cattle grazing five tropical grasses. Livestock Science, v.126, n.1, p.229-238, 2009. ttps://doi.org/10.1016/j.livsci.2009.07.006

BENVENUTTI, M.A.; PAVETTI, D.R.; POPPI, D.P.; GORDON, I.J.; CANGIANO, C.A. Defoliation patterns and their implications for the management of vegetative tropical pastures to control intake and diet quality by cattle. Grass and Forage Science, v.71, n.3, p.424-436, 2015. https://doi.org/10.1111/gfs.12186

FONSECA, L.; MEZZALIRA, J.C.; BREMM, C.; CARVALHO, P.C.F. Grazing by horizon: what would be the limits to maintain maximum short-term herbage intake rate? Grassland Science in Europe, v.17, p.237–239, 2012.

GASTAL, F.; LEMAIRE, G. Defoliation, shoot plasticity, sward structure and herbage utilization in pasture: Review of the underlying ecophysiological processes. Agriculture, v.5, n.4, p.1146-1171, 2015. https://doi.org/10.3390/agriculture5041146

REIS, R.A.; BERNARDES, T.F.; SIQUEIRA, G.R. Forragicultura: ciência, tecnologia e gestão dos recursos forrageiros. Jaboticabal: Gráfica Multipress, 2014.

ROMERA, A.J.; BURGES, J.C.; GREGORINI, P.; AGNUSDEI, M.G. Morphological components of Thynopirum ponticum tillers and their contribution to the diet of cattle grazing at contrasting herbage allowances. Livestock Science, v.150, n.1, p.284-292, 2012. https://doi.org/10.1016/j.livsci.2012.09.013

SILVA, D.J.; QUEIROZ, A.C. Análise de alimentos: métodos químicos e biológicos. 3. ed. Viçosa: UFV, 2002. 235p.

SILVA, S.C; NASCIMENTO JUNIOR, D. Ecofisiologia de plantas forrageiras. In: PEREIRA, O.G.; OBEID, J.A.; NASCIMENTO JUNIOR., D.; FONSECA, D.M., eds. In: SIMPÓSIO SOBRE MANEJO ESTRATÉGICO DA PASTAGEM, 3. Viçosa, 2006. Anais [...]. Viçosa: UFV, 2006. p.1-42.

TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia vegetal. 4. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009. 848p.

Publicado
2019-08-13
Como Citar
Oliveira, R. T. de, Barbosa, R. A., Oliveira, C. V. V. de, Paludo, F., & Fernandes, P. B. (2019). MULTIVARIADA DA BIOMASSA DE FORRAGEM, VALOR NUTRITIVO E DESEMPENHO ANIMAL EM PASTOS DE Brachiaria brizantha. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 15(4), 107-113. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2740

Outros artigos do(s) mesmo(s) autor(es)