QUALIDADE DE SEMENTES DE MILHETO PARA A COMERCIALIZAÇÃO NO ESTADO DE SANTA CATARINA

  • Jerffeson Araujo Cavalcante Universidade Federal de Pelotas
  • Ricardo Miotto Ternus CIDASC

Resumo

O milheto é uma das principais gramíneas utilizadas para cultivo estival, contudo, um dos problemas que envolvem a formação de pastagens no Brasil é a variação apresentada na qualidade das sementes de espécies forrageiras disponíveis no comércio, e isso tem comprometido o estabelecimento das pastagens. Assim, objetivou-se avaliar as características físicas e fisiológicas das sementes de milheto comercializadas em diferentes regiões do Estado do Santa Catarina, na safra 2014/2015. Foram utilizados 17 lotes de sementes de milheto, da cultivar BRS 1501, oriundos de diferentes estabelecimentos comerciais e regiões (Extremo-Oeste, Oeste, Meio-Oeste, Norte e Sul) do Estado de Santa Catarina. Avaliou-se a qualidade física e fisiológica dos lotes de sementes. A germinação dos lotes analisados, independentemente da região, apresentou-se em conformidade com os padrões legais vigentes. Somente os lotes da região Oeste apresentaram valores inferiores ao padrão legal de 95% para pureza física, porém não diferindo dos demais. Não foram verificadas diferenças entre os lotes coletados por região para as avaliações de vigor. Contudo, constata-se que os lotes apresentaram alta germinação e baixa emergência, sendo caracterizado um problema no estabelecimento de pastagens no campo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jerffeson Araujo Cavalcante, Universidade Federal de Pelotas
Mestre e Doutorando em Ciência e Tecnologia de Sementes/UFPel
Publicado
2019-01-18
Como Citar
Cavalcante, J. A., & Ternus, R. M. (2019). QUALIDADE DE SEMENTES DE MILHETO PARA A COMERCIALIZAÇÃO NO ESTADO DE SANTA CATARINA. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 14(3), 144-153. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2308