DESEMPENHO DA CULTURA DA SOJA EM SISTEMA AGROFLORESTAL COM EUCALIPTO

  • Alvadi Antonio Balbinot Junior Embrapa
  • Julio Cezar Franchini Embrapa Soja
  • Henrique Debiasi Embrapa Soja
  • Fernando Sichieri
Palavras-chave: Glycine max L., Corymbia maculata Hill & Johnson, sistemas integrados de produção, teor de N na massa seca da soja, teores de óleo e proteína nos grãos.

Resumo

O sistema agroflorestal com eucalipto e soja é uma opção de uso do solo em regiões com solo arenoso e clima quente. O objetivo desse trabalho foi avaliar o desempenho da cultura da soja associada a renques simples de eucalipto maculata (Corymbia maculata) na região Noroeste do Paraná. O sistema agroflorestal foi implantado em outubro de 2009, usando a sucessão soja/ Urochloa ruziziensis nos entre renques simples de eucalipto. O desempenho da cultura da soja foi avaliado na safra 2015/16, em dois experimentos, um com espaçamento entre renques de 14 m e outro com 28 m. Como testemunha, foi considerada uma área contígua, sem a presença de árvores. O crescimento e o acúmulo de nitrogênio na massa seca da soja, avaliados no pleno florescimento, foram reduzidos em função da interferência do eucalipto, com maior intensidade no menor espaçamento entre os renques. A redução de produtividade de grãos de soja causada pelas árvores foi de 65 e 44% em relação à testemunha, nos espaçamentos de 14 e 28 m entre renques, respectivamente. Os teores de nitrogênio na massa seca e de proteína e óleo nos grãos de soja não foram alterados pela interferência das árvores.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alvadi Antonio Balbinot Junior, Embrapa
Pesquisador da Embrapa Soja
Julio Cezar Franchini, Embrapa Soja
Pesquisador da Embrapa Soja
Henrique Debiasi, Embrapa Soja
Pesquisador da Embrapa Soja
Fernando Sichieri
Engenheiro Agrônomo
Publicado
2019-01-18
Como Citar
Balbinot Junior, A. A., Franchini, J. C., Debiasi, H., & Sichieri, F. (2019). DESEMPENHO DA CULTURA DA SOJA EM SISTEMA AGROFLORESTAL COM EUCALIPTO. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 14(3), 62-71. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2291

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##