MODELAGEM FUZZY PARA AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DE MUDAS DE TOMATE CEREJA UTILIZANDO DIFERENTES DOSES DE POLÍMEROS E NÍVEIS DE IRRIGAÇÃO

  • Daniel dos Santos Viais Neto Faculdade de Tecnologia (FATEC)
  • Valter Alves Pradela Escola Técnica Estadual (ETEC)
  • Luís Roberto Almeida Gabriel Filho Faculdade de Ciências e Engenharia (FCE)
  • Camila Pires Cremasco Faculdade de Ciências e Engenharia (FCE)
  • Ana Carolina Geraldo de Maria Faculdade de Tecnologia (FATEC)
  • Gustavo Silva De Oliveira Faculdade de Tecnologia (FATEC)

Resumo

O tomateiro é considerado a segunda hortaliça de importância econômica no Brasil e para o sucesso do seu cultivo, depende em grande parte da utilização de mudas de qualidade, pois uma muda bem formada, dará origem a uma planta com alto potencial produtivo. A disponibilidade adequada de água é importante para se produzir boas mudas, mas em sua falta, é possível utilizar polímeros comerciais inseridos no substrato. Este trabalho teve por objetivo estudar os efeitos no desenvolvimento das mudas de tomate cereja de diferentes doses de polímeros aplicados no substrato e diferentes níveis de irrigação até a fase de transplantio utilizando modelagem fuzzy. Para tal estudo, utilizou-se de dados de um experimento que foi realizado na Faculdade de Tecnologia de Presidente Prudente. As variáveis de entrada do SBRF desenvolvido foram Polímero e Irrigação, e para ambas foram definidos 5 conjuntos fuzzy. As variáveis de saída foram comprimento da parte aérea (CPA), comprimento da raiz (CR) e massa seca da muda (MSM). Para as variáveis de saída do SBRF, também foram definidos 5 conjuntos fuzzy. A análise dos efeitos das doses de polímeros e dos níveis de irrigação sobre as mudas de tomate foi realizada por meio de gráficos tridimensionais e mapas de contorno das variáveis de saída. Tal análise, permitiu concluir que, para níveis de irrigação inferiores ao máximo (irrigação diária), a utilização de 2 gramas de polímeros remete às melhores condições das variáveis comprimento da parte aérea, comprimento da raiz e massa seca da muda.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniel dos Santos Viais Neto, Faculdade de Tecnologia (FATEC)

Graduado e Mestre em Matemática, Doutor em Agronomia. Faculdade de Tecnologia (FATEC), Presidente Prudente.

Valter Alves Pradela, Escola Técnica Estadual (ETEC)

Graduado em Engenharia Agronômica e em Licenciatura em Matemática, Especialista em Engenharia de Segurança do Trabalho e em Gestão Agrícola do Setor Sucroalcooleiro, Mestre e Doutorando em Agronomia (UNOESTE). Escola Técnica Estadual (ETEC), Teodoro Sampaio.

Luís Roberto Almeida Gabriel Filho, Faculdade de Ciências e Engenharia (FCE)

Graduado e Mestre em Matemática, Doutor e Pós-Doutor em Agronomia e Livre-Docente em Matemática Aplicada e Computacional. Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Engenharia, Tupã.

Camila Pires Cremasco, Faculdade de Ciências e Engenharia (FCE)

Graduada e Mestre em Matemática, Doutora em Agronomia, Pós-Doutora em Bioestatística. Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências e Engenharia, Tupã.

Ana Carolina Geraldo de Maria, Faculdade de Tecnologia (FATEC)

Tecnólogo em Agronegócio. Faculdade de Tecnologia (FATEC), Presidente Prudente.

Gustavo Silva De Oliveira, Faculdade de Tecnologia (FATEC)

Tecnólogo em Agronegócio. Faculdade de Tecnologia (FATEC), Presidente Prudente.

Publicado
2019-01-18
Como Citar
Viais Neto, D. dos S., Pradela, V. A., Gabriel Filho, L. R. A., Cremasco, C. P., Maria, A. C. G. de, & Oliveira, G. S. D. (2019). MODELAGEM FUZZY PARA AVALIAÇÃO DA PRODUÇÃO DE MUDAS DE TOMATE CEREJA UTILIZANDO DIFERENTES DOSES DE POLÍMEROS E NÍVEIS DE IRRIGAÇÃO. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 14(3), 93-103. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2253