AVALIAÇÃO DO PERFIL ECTOPARASITÁRIO EM BOVINOS LEITEIROS MESTIÇOS DA MICRORREGIÃO DE SÃO JOÃO DEL-REI, MINAS GERAIS, BRASIL

  • Renata Felisberto Henriques UFV
  • José Teodoro de Paiva Universidade Federal de Viçosa – UFV, Departamento de Zootecnia
  • Felipe Bisaggio Pereira Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Instituto de Biociências
  • Raquel Moreira Pires dos Santos Melo Universidade Federal de São João Del-Rei – UFSJ, Departamento de Zootecnia
Palavras-chave: controle, infestação, manejo, produção animal, ruminante

Resumo

Objetivou-se avaliar o perfil ectoparasitário em bovinos leiteiros da microrregião de São João del-Rei - MG, Brasil, bem como suas variações sazonais, a fim de fornecer dados que auxiliem o controle da infestação destes parasitos. Foram examinadas 224 vacas lactantes e 112 bezerros distribuídos em 15 propriedades rurais, através da contagem de todos os ectoparasitos (moscas, carrapatos e bernes) presentes sobre o animal. Nas vacas lactantes a prevalência de ectoparasitos foi de 64,29% para larvas de Dermatobia hominis, 59,38% para carrapatos Rhipicephalus (Boophilus) microplus e 43,30% para Musca domestica. Nos bezerros as prevalências foram de 32,14% para larvas de D. hominis, 29,46% para R. (B.) microplus e 31,25% para M. domestica. A prevalência e abundância de todos os ectoparasitos foram maiores nos adultos do que nos jovens (p < 0,001), provavelmente devido ao tempo de exposição ao parasitismo e ao manejo diferenciado dos bezerros. Somente indivíduos adultos foram considerados nas análises de sazonalidade devido a melhor representatividade e confiabilidade dos dados. As prevalências de D. hominis e M. domestica diferiram significativamente entre as estações seca e chuvosa, sendo que D. hominis apresentou menores percentuais durante a estação seca (p < 0,001) e M. domestica durante a estação chuvosa (p < 0,001). O uso inadequado de antiparasitários pode ter contribuído para os altos valores de prevalência aqui observados. Recomenda-se a realização de estudos epidemiológicos parasitológicos periódicos, a fim de estabelecer estratégias de manejo sanitário que minimizem o grau de infestação e aumente a taxa de produtividade dos bovinos na região.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Felisberto Henriques, UFV
Mestranda em Avaliação Genética Animal, DZO/UFV Departamento de Zootecnia
Publicado
2018-07-10
Como Citar
Henriques, R., Paiva, J. T. de, Pereira, F. B., & Melo, R. M. P. dos S. (2018). AVALIAÇÃO DO PERFIL ECTOPARASITÁRIO EM BOVINOS LEITEIROS MESTIÇOS DA MICRORREGIÃO DE SÃO JOÃO DEL-REI, MINAS GERAIS, BRASIL. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 14(2), 155-162. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2152