ADIÇÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS EM SUBSTRATO COMERCIAL PARA PRODUÇÃO DE MUDAS DE TOMATE

  • Rogério Nunes Gonçalves Universidade Estadual de Goiás/Campus Ipameri
  • Tiago Rodrigues Souza Universidade Estadual de Goiás/Campus Ipameri
  • Marina Costa Guerrero Universidade Estadual de Goiás/Campus Ipameri
  • Daniele Gonçalves Rosa Universidade Estadual de Goiás/Campus Ipameri
  • Gisele Carneiro Silva Universidade Estadual de Goiás/Campus Posse
  • Itamar Rosa Teixeira Universidade Estadual de Goiás/Campus CCET

Resumo

Objetivou-se avaliar a formação de mudas de tomate cv. Santa Cruz Kada (Paulista) com incorporação de compostos orgânicos em distintas proporções no substrato comercial. Empregou-se o delineamento inteiramente casualizados, com quatro repetições. Os tratamentos foram constituídos das combinações: [T1-substrato comercial; T2-substrato comercial+torta de mamona 2,5 %; T3-substrato comercial+torta de mamona 5,0%; T4–substrato comercial+esterco de bovino 20,0%; T5-substrato comercial+esterco de bovino 25,0%; T6–substrato comercial+esterco de aves 10.0 % e T7–substrato comercial+esterco de aves 15,0 %. A mistura contendo 75% de substrato comercial com 25% de esterco de bovino possibilitou a produção de mudas de tomate de melhor qualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério Nunes Gonçalves, Universidade Estadual de Goiás/Campus Ipameri
Graduado em Agronomia em 2013 e mestrado em Produção Vegetal em 2016 pela Universidade Estadual de Goiás/Campus Ipameri. Especializado na área de fertilidade do solo e nutrição de plantas.
Tiago Rodrigues Souza, Universidade Estadual de Goiás/Campus Ipameri
Graduado em Agronomia em 2013 e mestrado em Produção Vegetal em 2017 pela Universidade Estadual de Goiás/Campus Ipameri. Especializado na área de sementes.
Marina Costa Guerrero, Universidade Estadual de Goiás/Campus Ipameri
Possui graduação em Agronomia pela Universidade Estadual de Goiás (2008). Especialização em Desenvolvimento Sustentável e Meio Ambiente (2013). Mestrado em Produção Vegetal pela Universidade Estadual de Goiás (2017). Atualmente é assessora e técnica de campo da Secretaria Municipal do Agronegócio de Ipameri. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Agronomia. Prestou serviço para o SENAR - Serviço Nacional de Aprendizagem Rural - Go (2012) e trabalhou como Professora na Escola Família Agrícola de Orizona-Go (2009/2011).
Daniele Gonçalves Rosa, Universidade Estadual de Goiás/Campus Ipameri
Tecnóloga em Irrigação e Drenagem pelo Instituto Federal Goiano - Campus Urutaí (2014). Graduando em Agronomia pela Universidade Estadual de Goiás - Campus Ipameri (2014/2 - 2018/1). Integrante do Grupo de Estudo em Administração Rural - GEAR.
Gisele Carneiro Silva, Universidade Estadual de Goiás/Campus Posse
Graduada em Agronomia pela Universidade Estadual de Goiás no ano de 2008. Mestre (bolsista CNPQ) e Doutora (bolsista CAPES) em Agronomia pela Universidade Federal de Goiás, na área de concentração Solo e Água nos anos de 2010 e 2014, respectivamente. Atualmente é docente da Universidade Estadual de Goiás- Câmpus Posse atuando em cursos de graduação. Membro Permanente do Mestrado em Engenharia Agrícola - Câmpus Henrique Santillo, no qual orienta projetos na linha de pesquisa Saneamento Ambiental, tendo como meio de alteração, o solo. Atua principalmente nos seguintes temas: Física do solo, manejo e conservação do solo, fertilidade do solo, nutrição de plantas e uso dos recursos hídricos no manejo das culturas.
Itamar Rosa Teixeira, Universidade Estadual de Goiás/Campus CCET
Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Lavras (1995), Mestrado em Agronomia (Fitotecnia) pela Universidade Federal de Lavras (1998), Doutorado (2002) e Pós-doutorado (2006) em Fitotecnia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal de Viçosa. É professor Adjunto da Universidade Estadual de Goiás/Unidade de Anápolis - UnUCET, atuando nos cursos de graduação e pós-graduação (mestrado) em Engenharia Agrícola e de pós-graduação (mestrado) em Agronomia. Foi coordenador e vice-coordenador do Mestrado em Engenharia Agrícola no triênio 2010-2012 e 2013-2015, respectivamente. Faz parte do comitê interno de pesquisa da UEG desde 2005, e do comitê externo de avaliação das bolsas PIBIC e PIBIT/CNPq da Universidade Unievangélica de Anápolis-GO. Faz parte do comitê externo de avaliadores ad hoc dos projetos de Iniciação Cientifica da UFGD-MS e Univasf-PE. É membro do corpo editorial dos periódicos científicos - Horticultura Brasileira e Revista Agrotecnologia, e consultor ad hoc de 13 periódicos especializados, além de agencias de fomento como a CNPq, Capes e Fapeg. Faz parde do comitê de Assessoramento da área de Ciências Agrária da FAPEG-GO. É bolsista de produtividade do CNPq - Nível 2 desde 2012, e líder do grupo de pesquisa "Manejo, tratos culturais e qualidade de sementes de leguminosas e oleaginosas graníferas" cadastrado junto ao CNPq. Tem experiência na área de Agronomia/Fitotecnia com ênfase em: manejo e tratos culturais, consorciação, nutrição/adubação e qualidade de sementes de feijão (Phaseolus vulgaris L.) e outras leguminosas.
Publicado
2019-01-18
Como Citar
Gonçalves, R. N., Souza, T. R., Guerrero, M. C., Rosa, D. G., Silva, G. C., & Teixeira, I. R. (2019). ADIÇÃO DE COMPOSTOS ORGÂNICOS EM SUBSTRATO COMERCIAL PARA PRODUÇÃO DE MUDAS DE TOMATE. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 14(3), 179-186. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2145