ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO EXTRATO ALCOÓLICO DE PRÓPOLIS E DO ÓLEO ESSENCIAL DE MANJERICÃO SOBRE BOTRYTIS CINEREA

  • Camila Rosana Wuaden Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
  • Iloir Gaio Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim
  • Tuane Pelisser Sperhacke Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim
  • Jhonatan Paulo Barro Universidade Federal de Viçosa (UFV)
  • Paola Mendes Milanesi Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim
Palavras-chave: Ocimum basilicum L., Controle alternativo, Vitis sp., Crescimento micelial, Podridão cinzenta.

Resumo

O objetivo deste estudo foi avaliar o potencial antifúngico in vitro de extratos alcoólicos de própolis e do óleo essencial de manjericão (Ocimum basilicum), autoclavados ou não, sobre o crescimento micelial de Botrytis cinerea, ao longo do tempo de exposição. Os tratamentos foram: óleo essencial de manjericão nas concentrações 0, 0,25, 0,50, 1%; extrato alcoólico de própolis e álcool de cereais nas concentrações 0, 2,5, 6,25, 12,5%. Para a obtenção do crescimento micelial foram realizadas medidas em sentidos diametralmente opostos, com um paquímetro digital, durante 0, 24, 48, 72, 96, 120 e 144 h de exposição, para o cálculo da taxa de inibição do crescimento micelial (ICM). O experimento foi realizado em duplicata. Todos os tratamentos contendo o extrato etanólico de própolis, álcool de cereais e o óleo essencial de manjericão foram eficientes na inibição do crescimento micelial de B. cinerea. A autoclavagem do óleo essencial de manjericão e do álcool de cereais não interfere na eficácia de controle de B.cinerea. Para o extrato alcoólico de própolis, em doses mais baixas, a autoclavagem potencializa o efeito antifúngico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Rosana Wuaden, Universidade do Estado de Santa Catarina (UDESC)
Mestranda no Programa de Pós-Graduação em Ciências Ambientais, Universidade do Estado de Santa Catarina. Rua: Hercílio Granzotto, 549, Bairro: Conta Dinheiro, CEP: 88520-200, Lages, SC, Brasil.
Iloir Gaio, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim
Dr. em Engenharia Química
Tuane Pelisser Sperhacke, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim
Bacharel em Agronomia.
Jhonatan Paulo Barro, Universidade Federal de Viçosa (UFV)
Mestrando no programa de Pós Graduação em Fitopatologia da Universidade Federal de Viçosa. Viçosa, MG, Brasil.
Paola Mendes Milanesi, Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) - Campus Erechim
Eng. Agrônoma, Dra. em Agronomia, Professora Adjunta na Universidade Federal da Fronteira Sul, Campus Erechim, RS, Brasil.
Publicado
2018-07-10
Como Citar
Wuaden, C. R., Gaio, I., Sperhacke, T. P., Barro, J. P., & Milanesi, P. M. (2018). ATIVIDADE ANTIFÚNGICA DO EXTRATO ALCOÓLICO DE PRÓPOLIS E DO ÓLEO ESSENCIAL DE MANJERICÃO SOBRE BOTRYTIS CINEREA. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 14(2), 48-55. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/2003