PRESERVAÇÃO DA QUALIDADE PÓS-COLHEITA DA CARAMBOLA COM SOLUÇÃO FILMOGÊNICA DE QUITOSANA

  • Alex Guimarães Sanches Universidade Federal do Pará
  • Maryelle Barros da Silva Universidade Federal do Pará
  • Elaine Gleice Silva Moreira Universidade Federal do Pará
  • Carlos Alberto Martins Cordeiro Universidade Federal do Pará
Palavras-chave: Ciências Agrárias, Fitotecnia, Fisiologia Pós-colheita

Resumo

A fisiologia pós-colheita da carambola é marcada por uma série de transformações que favorecem a perda de qualidade com o tempo de armazenamento, podendo-se destacar a elevada perda de água, o amolecimento da polpa, o ataque de microorganismos, a perda de coloração natural dentre outros. Com o intuito de minimizar esses efeitos o presente trabalho teve por objetivo avaliar diferentes concentrações de quitosana como biofilme na preservação dos constituintes físico-químicos durante o armazenamento refrigerado dessa fruta. O experimento foi conduzido em DIC fatorial 4x5 com quatro repetições e as análises determinadas aca cada quatro dias sobre a perda de massa fresca, firmeza dos frutos, coloração da casca (H° e C), sólidos solúveis totais, acidez titulável, pH, teor de ácido ascórbico, e ocorrência de podridões. Houve efeito significativo da quitosana em relação ao tratamento controle para todas as características avaliadas a nível de 1 e 5% com o tempo de armazenamento dos frutos. Apesar de pouco haver diferença estatística entre as concentrações de 2 e 3% os melhores benefícios quanto ao controle da maturação com os dias de análise são verificados nos frutos revestidos com 2,0% de quitosana. O armazenamento refrigerado das carambolas favoreceu o não aparecimento de fungos que causassem a podridão dos frutos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alex Guimarães Sanches, Universidade Federal do Pará
Engenheiro Agrônomo, Mestrando em Agronomia Fitotecnia pela Universidade Federal do Ceará na linha de pesquisa Fisiologia, Bioquímica e Fisiologia Pós-colheita. Experiência em fisiologia vegetal pós-colheita de frutos, legumes, folhosas e flores tropicais.
Maryelle Barros da Silva, Universidade Federal do Pará
Engenheira Agrônoma, experiencia em fisiologia pós-colheita de frutos.
Elaine Gleice Silva Moreira, Universidade Federal do Pará
Engenheira Agrônoma, experiencia em fisiologia pós-colheita de frutos.
Carlos Alberto Martins Cordeiro, Universidade Federal do Pará
Prof. Dr. Adjunto A, Universidade Federal do Pará, Campus Bragança, PA. Experiencia em fisiologia pós-colheita de frutos e hortaliças.
Publicado
2018-07-10
Como Citar
Sanches, A., Silva, M., Moreira, E., & Cordeiro, C. (2018). PRESERVAÇÃO DA QUALIDADE PÓS-COLHEITA DA CARAMBOLA COM SOLUÇÃO FILMOGÊNICA DE QUITOSANA. Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215, 14(2), 122-132. Recuperado de http://revistas.unoeste.br/index.php/ca/article/view/1821

##plugins.generic.recommendByAuthor.heading##